segunda-feira, 9 de abril de 2012 | By: Beatriz Santos Gonçalves

O melhor do meu riso

Cara, podem me chamar de saudosista... Mas me peguei nesses dias rindo demais com essa turma que assisto a 18 anos, sim 18 ANOS!!!

E como é possível rir ainda das mesmas piadas???
Quase chorar com as cenas mais emocionantes...

Não sei para vocês, mas eles são o MELHOR da minha infância!
Me trouxeram grandes lições de vida, como "A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena!"
Me mostraram de um jeito doce uma dura realidade de um menino de rua, que a pessoa mais atrapalhada pode ser o super-herói, que um gesto inesperado faz diferença no dia-a-dia...

Como se bastasse tudo isso, meus pais o assistiram, e riram da mesma piada que eu.

Eles são a prova que não precisa forçar a barra para fazer humor. Não precisa baixar o nível, levar para o lado sexual, ter uma boa equipe de efeitos especiais...
Os efeitos deles são "toscos", as piadas simples e irônicas, e as palhaçadas as mais espontâneas existentes...

Enfim, deixo vocês com as mais clássicas frases do "Chavo del ocho" e do "Chapolin Colorado", mais acima de tudo.. O MELHOR DO MEU RISO, o riso da minha infância...

Beijos e uma bom começo de semana para todos!
Fui-me! _o/




“Matei o morto!” (Chapolin)

“A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena.” (Seu Madruga)

“Era melhor ter ido ver o filme do Pelé.” (Chaves)

“Chaves, pegue um balde, rápido!”
“Serve um balde vermelho?”
“Serve!”
“Mas não tem vermelho!!”

(Chaves, o exterminador de goteiras)

“Eu sempre deixo as vagas de empregos para os mais jovens, e venho adotando essa nobre atitude desde os meus 15 anos!”
(Seu Madruga)

“Altruísta é um homem que ama os outros homens!”
“Ah bom, aqui chamamos de outro nome…”

(Seu Madruga)

“Kiko, que vergonha! Imagina o que o seu pai, que está te olhando lá de cima, iria achar disso!”
“Ou de baixo, né?…”

(Chaves, sacaneando até com o almirante Frederico)

“Isto é uma caliúnia! Uma caliúnia! Você sabe o que é uma caliúnia?”
“Não seria uma calúnia?”
“Não mude de assunto, Sr. Barriga!”

(Seu Madruga)

“Vamos, recolha as minhas coisas e não fique com essa cara de bobo!”
“Eu vou recolher suas coisas. Mas não vou mudar a minha cara só porquê a senhora quer!…”

(Kiko)

“Eu sei que o Homem Invisível está aqui!”
“Por quê?”
“Porque não estou vendo ele!”

(Chaves, a definição da fé)

“4 velas não vão dar. Só se o bolo for assim um bolão bem grandão do tamanho do Maracanã! E que tal em vez de velas a gente pôr um refletor de 200 watts?”
(Kiko, planejando o bolo de aniversário do jovem Madruga)

“Chaves, como se chamam os animais que comem de tudo?”
“Ricos!”

(Chaves, em um pensamento citado até por José Simão e Ronald Golias)

“Na escola as crianças vivem rindo de mim, dizem que eu tenho bochechas do tamanho de laranjas.”
“Ah é? Pois então diga a eles para irem na feira para ver que as laranjas não são nem a metade!!!”

(Dona Florinda)

“Chaves… Eu vim aqui pra te pedir desculpas. Afinal, você não passa de uma criança. Só um pouco tonto… Eu disse um pouco tonto? Bastante tonto. Eu disse bastante tonto? COMPLETAMENTE tonto, só não te dou outra porquê…”
(Seu Madruga)

“A lâmpada do abajur não serve pra por aqui no pátio!”
“Porquê?!”
“É que a lâmpada do abajur se rosqueia pra baixo, e a daqui se rosqueia para cima!”

(Chaves)

“Eu vou comprar roupas pra todo mundo que precisa de roupa, como aquelas pobres senhoras que aparecem naquelas revistas que o senhor lê…”
(Chaves)

“Não se preocupe. Se esse sujeito se atrever a pôr um só pé nesta casa, quer dizer que é coxo. Mas se atrever a pôr os dois pés… quer dizer que não é coxo. Mas se puser os três pés… é um fenômeno! Se puser os quatro é mula. Agora, se puser cinco…”
(Chapolin)

“Quantos anos você tem, Chaves?”
“Oito, por que?”
“É que eu não entendo como é que em tão pouco tempo se consegue ficar tão burro!”
“Pro senhor demorou mais?”

(Madruga vs. Chaves)

“Por isso cê tá tão gordo assim. Olha, o dia que cê for trabalhar na televisão, vai ter que trabalhar em cinco canais ao mesmo tempo!”
(Chaves)

“Eu jamais me engano. Só me enganei uma vez: quando acreditei estar enganado!”
(Prof. Girafales)

“Escute aqui! O Nhonho pode estar ligeiramente gordo, mas não a ponto de ser confundido com uma bola! Certo, Nhonho?”
(Kiko, dirigindo-se à sua bola quadrada)

“Como se diz leão em inglês”
“Lion!”
“Muito bem! E gavião?”
“Gaviaion!”

(Girafales e Nhonho, até que o Kiko se intrometeu)

“Seu Madruga? É o senhor, Seu Madruga?”
“Não, sou o rei de Copas!”
“Pois parece mais o de copos…”

(Kiko vs. Madruga)

“Qual é o maior animal que vive sobre a terra?”
“NHONHO!”

(Chaves na ponta da língua)

“Diga, Godines, em quantas partes se divide o crânio?”
“Bom, depende da cacetada!”

(Godines)

“Eu estava pensando…”
“Que milagre!”

(Chiquinha vs prof. Girafales)

“Você não sabe que somente os idiotas respondem uma pergunta com outra pergunta?”
“É mesmo?!”

(Kiko, um idiota)

“Vocês não vêem que eu estou convalescente?”
“Convale o quê?”
“Chaves, quando o Kiko diz ‘convalescente’, quis dizer que ainda não está bem, besta!”
“Ah, e quando estiver bem besta já vai poder sair para brincar?… Se é por isso, já podia ter saido há muito tempo!…”

(Chaves)

“Estou usando este tapa-olho porquê tinha um sujeito que queria me bater.”
“E ?”
“Me bateu.”

(Chapolin)

“Você já viu o estado em que se encontra essa estrada?”
“Sim. No estado de Veracruz!”

(Chapolin)

“Mas não importa. Já dizia o velho refrão… Pau que nasce torto e te direi quem és!”
(Chapolin)

“Não prefere uma soda, Chapolin?”
“Prefiro uma coisa menos cáustica…”

(Chapolin)

“É que eu tô roncando tão alto que estou acordando com meus próprios roncos!”
(…)”Por acaso os seus roncos são tão altos que dá pra se ouvir da cozinha?”
“Não, doutor, não.”
“Então a solução está aí! Passe a dormir na cozinha!”

(Não contavam com a astúcia do Dr. Chapatin)


“Voce me chutou!”
“Sim.”
“E na minha presença!?”

(Chaves vs. Kiko)

“Não, eu não iria fazer nada de errado, eu só ia quebrar a cabeça do Quico…”
(Chaves)

“Eu não estou a fim de ouvir idiotices!”
“Pois eu sim. O que a senhora dizia, Dona Florinda?…”

(Chiquinha vs. Dona Florinda)

“Sempre que eu chego nesta vila você me recebe com uma pancada! Diga a verdade, Chaves… Eu sou antipático?”
“Só do calcanhar pra cima!”

(Sr. Barriga vs. Chaves)

“Eu não sou nenhuma velha, ouviu? Fique sabendo que eu acabo de passar dos 45!”
“Do segundo tempo!”

(Kiko vs. Bruxa do 71)

- E com que direito me acorda às 11 da madrugada?!?

(Seu Madruga)

- Diga que é o Monchito… M de Monchito… O de Monchito… N de Monchito… C de Monchito… H de Monchito… I de Monchito… T de Monchito… e O de Oscar!

- Olha, Quico… diga à sua mãe que, na salada, a gente coloca vinagre… e não cachaça!
(Sr. Barriga)

- Você sabe quanto custa trazer um artista do estrangeiro?? Ainda mais vindo de outro país??
(Seu Madruga)

- Alguma vez eu já lhe disse uma mentira que não faltasse a verdade??
(Chaves)

Quantos ovos você pode comer em jejum? (Chaves para o Nhonho)

- Quico??? Tesouro??? Carinho??? Rei??? Coração??? Querubim???
- LOTERIAAAAAAAAAA!!!

(Seu Madruga vs. Dona Florinda)

- Eu sou Mefistófele, ou se preferir… o Diabo
- Voxe é Mexixtóxelex ?
- Xim… digo, digo, Sim

(Fausto e Menfistóteles)

- Ei papai, você viu um sapato voando por aí?
- Seria um da “Sapatos Airlines”?

(Chiquinha e Seu Madruga)

- Pegue o charuto e me dê o estiguingue!!!
(Prof. Jirafales)

- Quando a fome aperta a vergonha afrouxa!
(Seu Madruga)

[Chaves comparando Dona Florinda com uma vassora e Seu Madruga não consegue segurar a risada e disfarça fingindo repreender o Chaves]
- Chaves!!! Não sabe que essas comparações são ofensivas???
- Mas as vassouras não ligam!
- hahahahahahaha CHAVES!!!
- ha haha ahhahahahah chaaaaves!!!
- hahahhahahahaha Chaves
- hahahahahahhahaha CHAVES!!!
- hahahahaha

[Dona Florinda solta um tabefe no Seu Madruga]

- Olha aqui seu Madugra, não acha que está muito grandinho pra brincar de marcha-soldado?
- QUE MARCHA SOLDADO???
- Como o que? E esse capacete?
- CAPACETE É O DIABO!!!
- E olha só.. ainda por cima tá cheio de camuflagem
(Seu Madruga e Bruxa do 71)

“Não existe um mau trabalho. O mau é ter que trabalhar.”
(Seu Madruga)

-Seu Barriga
- Que foi Chaves?
- Não segure a bola assim não
- Porque?
- Pq dá impressão que o senhor tá segurando o seu filhinho que acabou de nascer.

(Chaves e Seu Barriga)

-O que fez Cristóvão Colombo depois de por o primeiro pé na América?
-Pôs o outro! Ou por acaso ele tava brincando de saci-pererê?

(Chaves e Prof. Jirafales)

-Por que razão Cristóvão Colombo deixou a cidade de Gênova?
-Porque não podia levá-la no barco, ora!

(Idem.)

-Vocês viram o meu gato? ele tem quatro patas.
-E dois olhos?
-Sim, sim, é esse!!!

(Kiko e Seu Madruga)

“O português é um idioma tão bonito quando falado corretamente” (Chiquinha para Seu Madruga)

“Mas o que você tem de burro, você tem de burro!”

-Pois é, mas é que essas crianças são uns verdadeiros poliglotas… Poliglotas, esses, das cavernas…
-Trogloditas! São trogloditas! Você não sabe o significado do vocábulo troglodita?
-Eu não sei nem o significado do vocábulo vocábulo…

(Seu Madruga e Prof. Jirafales)

-É que na Alemanha tem 8 horas menos que aqui.
-Que legal!!!Dias de 16 horas.
(Mais uma da escolinha)

“… da discussão se nasce a luz!” (Chiquinha)

[Quico falando com Chaves]
-Sabe Chaves, quando eu assisto televisão, eu não consigo dormir.
-Puxa, comigo é o contrário, quando eu tô dormindo não consigo assistir televisão.

“PREFIRO MORRER DO QUE PERDER A VIDA !!!”
(Tinha que ser o Chaves!)

-Já sei pra que serve o compasso na música!
-Q bom! Pra que?
-Pra desenhar as redondas!

(Kiko na sala de aula)

Prof. Jirafales: Agora vamos estudar ciências. Nhonho, como se chamam os animais que comem carne?
Nhonho: Os animais que comem carne – carnívoros, os que comem folhas – herbívoros…
Chaves: Os que comem pastéis – pasteisívoros, os que comem bolo – bolívoros, os que comem maria-mole- mariamolívoros…


“As pessoas boas devem amar seus inimigos.Mas amar os idiotas é quase impossível.” (Seu Madruga)

“Devemos perdoar as ofensas… Devemos perdoar as afrontas… Devemos perdoar todos os aluguéis atrasados…” (Idem.)

“Devemos reprimir os impulsos e dominar o caráter!” (Idem.)

“Como pode existir uma alma num corpo tão… tão… digo…” (Idem.)

“Para o amor não existem barreiras… Elas se rompem!!!” (Idem.)

“Sou um cidadão consciente, não fanático!” (Idem.)



Duvido que as cenas não tenham surgido nas lembranças do que viram em algumas frases!
domingo, 8 de abril de 2012 | By: Beatriz Santos Gonçalves

¡Felices Pascuas!

"La Pascua es un momento de transformación,
de cambio y de amor.

Es el tiempo de sacar todo lo malo
de tu corazón y llenar de todo lo
bueno.

Es tiempo de mejorar y transformar tu vida dulce...

¡Felices y Dulces Pascuas!"

(Beatriz Santos Gonçalves y Todo grupo de CNA)




Não, não me esqueci de vocês...
Mas sei que estou bem sumida,
mal tenho tempo pro cantinho...

Ando sem tempo pra escrever, ou
se escrevo os textos andam muito
pesados...

Passo aqui para deixar o meu
FELIZ PÁSCOA! Para todos...

E dizer que tô voltando... xP
Hehehehehehehehehe


Beijocas, Fui-me _o/