sábado, 29 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

...O que sou vale mais do que o meu canto...

"Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento."
(Soneto Antigo - Cecília Meireles)


Eis aqui o outro texto prometido! =D
Achei tão agradável a leitura, e ao mesmo tempo tão reflexiva que não pude deixar de trazê-lo!

Ofereço-o ao Alexandre, já que foi ele que me pediu pra trazer um texto da Cecília na primeira vez! =D

Por hoje é só pessoal, mas amanhã eu trago mais coisas, e achando o meu caderninho, um texto meu também! =D
Boa noite, e beijocas!
Fui-me!_o/

Ps: Continue trazendo sugestões, são super bem-vindas!
E-mail: oincrivelmundodabia@gmail.com!
sexta-feira, 28 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

A bala antes encontrada agora é perdida, a violência está uma coisa maldita!

"O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está uma coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...

... De tudo.

Inclusive de notar essas diferenças"
(E tudo mudou - Luís Fernando Veríssimo)


Desculpe a demora para publicar o texto... Pequenos contra-tempos pelo meio do caminho..
Mas esse foi o texto do Veríssimo que fiquei de trazer pra vocês..
Espero que tenham gostado, porque eu fico com a facilidade de mudança das coisas, e como isso não é notado...

Estou em busca dos meus textos, tá díficil, mas ainda não desisti!
Amanhã vou aproveitar que tenho uma boa parte do dia livre para poder procurar todos os meus 3 cadernos que sumiram.. ¬¬

No momento é só pessoal, daqui a pouco eu trago o texto da Cecília..
Beijos!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 27 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher..

"Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher."
(Canção das Mulheres - Lya Luft)


Descobri hoje essa maravilhosa autora na aula de português, graças à minha queridíssima professora Idalina ^^
Estou procurando um conto dela completo (já que só achei uma pequena parte) para publicar aqui pra vocês..
E também estou numa busca descontolável, desejando muito neste momento, o livro dela 'O silêncio dos amantes', li trechos dos contos, e estou apaixonada por esse livro...

Por hoje é só pessoal,
Estou muito cansada, hoje é o meu pior dia, aula no pré e também meu trabalho...
Mas tudo bem, fico devendo dois textos que iria publicar hoje um de Cecília Meireles, e ou do Veríssimo, mas trago amanhã SEM FALTA! rsrsrs já que é o dia mais tranquilo da semana pra mim :}
Beijos pessoal, e boníssima noite à todos! ;D
Fui-me!_o/

Você pode fazer melhor que isso. Porque você não pergunta "quem sou eu?"?

"-COVARDE! - diz furiosamente o espelho.
-Você sim pode me chamar de covarde atras desse espelho né? - ironiza
-Posso não saber tudo que faz, mas sei tudo que você pensa... Alias, o covarde é você que se esconde atras dessa máscara de frio e sem sentimentos. Quando na verdade é nada mais que um cordeirinho indefeso e previsível.
-Eu posso te quebrar agora sabia? Não tem medo disso?
-Sempre vou apararecer novamente pra você, mesmo que não queira. Basta você dar um passo errado.
-Como se eu errasse muito.. hahahaha
-Vai continuar com essa postura de superioridade? Logo pra mim??? HAHAHAHA. Você devia se envergonhar disso, afinal, é você quem está conversando com o espelho.
-Conversar consigo mesmo é bom as vezes...
-Não me ofenda. Eu não sou você.
-Quem é você então?
-Você pode fazer melhor que isso. Porque você não pergunta "quem sou eu?"?
Foi quando Luis se calou naquele momento e viu que o espelho estava certo. Que ele era realmente um covarde, um verme não mais que previsível. Que se apagou como uma fotografia de polaroid se apaga com o tempo. Ou que talvez ele nunca tivesse se apagado, afinal, ele nunca existiu.
-Vejo que agora você tomou a sua posição meu caro. A posição de um homem que nunca existiu, não passa de uma máscara descartável.
Já com lágrimas nos olhos Luis com a voz embargada repondeu ao espelho: -Porque não pude ter essa conversa comigo antes?
-Já disse que vc não está conversando consigo, está conversando comigo. -repondeu veemente o espelho.
-Agora tanto faz com quem eu estou conversando. Afinal eu realmente nunca existi, e ja tenho 34 anos.
-Poderia ter buscado seus sonhos ainda quando criança. Toda criança sonha. Você ja sonhou um dia. Mas deixou que as pessoas optassem por sua vida de infeliz bem sucedido.
-Mas você acha que ainda há tempo de recuperar isso?
-Acho que não.
-Nossa, como você me da esperanças ein! - responde com certo sarcasmo.
-Se nunca te deu esperanças de seguir seus sonhos, por logo eu, um espelho, te daria?
-Porque você foi a única pessoa, coisa, ou seja la o que for que me fez abrir os olhos por mais tarde que fosse.
-Tava na hora né meu caro amigo? Agora que a sua máscara caiu para você mesmo, tente ser agora o que no fundo é você de verdade. Talvez seja um bom começo.
-Você ta falando de buscar os meus sonhos de infância? Mas eu ja estou muito velho pra isso.
-Se você está dizendo, quem sou eu pra dizer o contrário.
-MALDITO, ORDINÁRIO, INFELIZ! Porque me disse isso tudo? Só pra sentir o gostinho de me ver sofrer em pensamentos a todo momento da minha vida a partir de agora? De me fazer enxergar que eu não era ninguém antes dessa conversa? Pois obrigado, você conseguiu o que queria. Agora você será um espelho vencedor e quebrado!
Foi quando Luis tacou-se de cabeça no espelho que se quebrou como os mil pedaços espalhados de sua alma sem esperança.
Quando acordou, Luis sentiu-se diferente, ainda amargo, mas 15 anos mais jovem. Sem entender muito o que estava acontecendo naquele momento, ele viu que tudo aquilo não passava de um grande pesadelo, mas que lhe havia ensinado muita coisa.
Levantou-se de sua cama, arrumou sua mochila com algumas roupas e desceu para sua antiga sala de estar onde la estava o espelho de 15 anos a frente ao qual nunca mais gostaria de conversar com ele.
Deu um beijo em sua mãe que reparou no grande volume de sua mochila e disse:
-Para onde você vai menino?
E ele respondeu: -Não sei, mas já tenho 34 anos e não quero me tornar uma pessoa que não existe.
-Mas você só tem 19. Ainda tem que estudar muito para sair assim de casa.
Ele somente sorriu, e não mais voltou. "
(O Diálogo do Espelho - Thiago Sabb - http://paradoxosismico.blogspot.com/)


Ahhh hoje um amigo meu veio me dar a boa notícia de querer ser um escritor/roteirista, estou publicando um texto que eu simplesmente adorei, dele (e sim, visitem o blog dele, vale à pena! =D).. É um grande amigo meu, e eu torço pelo seu sucesso, e aproveito esse meu pequeno espaço pra divulgar o texto, e o Blog dele (http://paradoxosismico.blogspot.com/), então Thiago, continue lutando pelos seus objetivos! Torço à vera por ti! =D

Fiquei de trazer mais coisa ontem, mas o site onde eu escolho só voltou hoje ao ar, e não achei o bendito caderno (acho que eles criam 'asinhas' aqui em casa ¬¬), mas eu começo a publicar a minha selação já já! \o/

No momento é só Galera,
Espero muito que tenham gostado do texto! =D
Beijocas!
Fui-me!_o/
quarta-feira, 26 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

...porque assim como gentileza gera gentileza, amor gera amor, e assim o bem não se calará...

"E da escuridão surgirá a primeira luz
E do desespero surgirá a esperança
e de tudo que há de ruim, ainda surgirá algo bom
Basta que tenhamos a fé de uma criança

Basta ser obstinado para tal, acreditar
lutar com fervor, não desistir, ir até o final
Basta fazer, se o fizer de coração
Basta não temer qualquer mal

Então, vamos, companheiro!
Levante, não tenha medo!
Se caiu, levante
Nunca é tarde, sempre é cedo

Então, não desista, e sim, insista
Acredite, sobretudo, no ideal
Não se cale perante a maldade
Lute sempre, contra todo e qualquer mal!

Então, respire fundo, encha o peito
Siga sempre; recomece sempre que necessário
Mas não pare. Apenas continue
Não deixe o bom ser apenas imaginário

Ofereça um copo d'água, uma bolacha, um abraço
Extenda uma flor a quem precisa
Faça tudo que esteja ao seu alcance
Auxilie a quem necessita

...porque assim como gentileza gera gentileza
amor gera amor, e assim o bem não se calará
e por mais que o mal grite bem alto
Se você não desistir, o bem triunfará.

Tudo depende, também, de você."
(Antônio Neto, vulgo Narrador)


Ahhhhh o meu escritor familiar favorito!
Cara, eu amo os textos do meu irmão, sério mesmo.. Sou fã número 1 dessa joça maluquinha que eu adotei como família.. *.*
HUAShuAHSUHSA Brincadeiras à parte, eu adoro a escrita dele, e agora que ele liberou pra todo mundo, LER é claro, o que ele escreve, eu tenho publicado até bastante texto dele aqui...

Sei que dei uma sumidinha, mas é porque o site onde eu separo e buscos os meus textos saiu do ar, e ferrou com toda a minha pesquisa.. ¬¬
Enfim, já estou a procura de um outro lugar enquanto lá não volta, mas certamente eu trago mais alguma coisa ainda hoje =D

Quero ver se eu publico algo meu, tô em busca de um caderno antiiiiigo de redação que eu tinha, onde além de fazer o trabalho de escola, eu escrevia meus textos pessoais.. ^^

Beijocas pessoal,
Daqui a pouco eu volto! =D
Fui-me!_o/
segunda-feira, 24 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Atire você, quando tudo for pedra, a primeira e decisiva flor...

"Quando tudo parecer caminhar errado,
seja você a tentar o primeiro passo certo;

Se tudo parecer escuro,
se nada puder ser visto,
acenda você a primeira luz,
traga para a treva, você primeiro,
a pequena lâmpada;

Quando todos estiverem chorando,
tente você o primeiro sorriso;
talvez não na forma de lábios sorridentes,
mas na de um coração que compreenda,
de braços que confortem;

Se a vida inteira for um imenso não,
não pare você na busca do primeiro sim,
ao qual tudo de positivo deverá seguir-se;

Quando ninguém souber coisa alguma,
e você souber um pouquinho,
seja o primeiro a ensinar,
começando por aprender você mesmo,
corrigindo-se a si mesmo;


Quando alguém estiver angustiado
à procura, consulte bem o que se passa,
talvez seja em busca de você mesmo
que este seu irmão esteja;

Daí, portanto,
o seu deve ser o primeiro a aparecer,
o primeiro a mostrar-se,
primeiro que pode ser o único e,
mais sério ainda, talvez o último;

Quando a terra estiver seca,
que sua mão seja a primeira a regá-la;

Quando a flor se sufocar na urze e no espinho,
que sua mão seja a primeira a separar o joio,
a arrancar a praga, a afagar a pétala,
a acariciar a flor;

Se a porta estiver fechada,
de você venha a primeira chave;

Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo.

Se o pão for apenas massa e não estiver cozido, seja você o primeiro forno para transformá-lo em alimento.

Não atire a primeira pedra em quem erra.
De acusadores o mundo está cheio; nem, por outro lado, aplauda o erro; dentro em pouco, a ovação será ensurdecedora;

Ofereça sua mão primeiro para levantar
quem caiu; sua atenção primeiro para
aquele que foi esquecido;seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém;

Quando tudo for espinho,
atire a primeira flor;
seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta,
compreendendo que o perdão regenera,
que a compreensão edifica,
que o auxílio possibilita,
que o entendimento reconstrói.

Atire você,
quando tudo for pedra,
a primeira e decisiva flor.."
(Quando tudo for pedra - Rosemeray Sadalla)


Gente desculpe o meu sumiço...
Tava cheia de problemas pessoais, e ainda tive uma semana cheia pois viajei no fim de semana..

Espero que tenham gostado desse texto, eu ia publicar ontem, mas cheguei de noite exausta da viagem.. =/
Voltei com esse texto na cabeça, e foi um texto que meu pai tinha me enviado há um tempinho já...

Olhe, não sei publico algo mais hoje, mas estou com mais 3 textos para publicar..
Se eu não publicar, eu publico amanhã que terei um dia mais tranquilo, SEM FALTA!

Beijocas pessoal, e me desculpe mais uma vez o meu sumiço.. =/
Fui-me!_o/