sexta-feira, 24 de dezembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Aos meus amigos,

"Enfim o natal...
Abro a minha caixas de bolas de decorações pra erguer em minha alma uma grande e bela árvore...

Cada algo que prendo, é alguém, ou algum sentimento...

Durante 19 anos ela foi aberta, e no começo eu não sabia ao certo o que significava toda aquela pomposidade...
Aos poucos, eu a ví crescer, e ví cada novo enfeite surgir, junto aos mais antigos...

Sempre gostei de começar pelo topo da árvore, e alí sempre esteve uma grande estrela, pra mostar o caminho por estava, e ela sempre foi o meu PAI que me mostrou, mesmo as vezes sem saber, o caminho a seguir... E junto a ela um grande laço, a minha MÃE, que me segurou por tantas vezes em seu colo, que me acolheu e manteve sustenta quando achava que iria cair...

Após esses terem sidos colocados, ponho as luzes, as mais coloridas, o amarelo-sorte, o laranja-energia, o verde-esperança, o vermelho-paixão, o azul-tranquilidade e o branco-paz... Cada uma um sentimento, e em cada sentimento muitas lembranças...

Por último, abro enfim, a caixa de efeites...
Cada enfeite uma pessoa, cada pessoa um amigo.
Umas mais velhas e já até meio surradas, outras novas reluzentes... Algumas discretas, outras extravagantes, algumas até um tanto diferentes...

Primeiro uma bela e delicada cor-de-rosa, Fernanda. Depois, próxima à ela, uma das mais novas e laranja, Victor. Para me lembrar as risadas dadas por tantas vezes juntas...

Em seguida, uma azul já meio gasta, pendurada há 9 anos, Raphael, pra lembrar de tantos bons momentos...

Uma lanterna meio oriental, Hiragueixa, que surgiu nesta árvore ano passado, pra lembra do suporte e da alegria passada em tantos momentos...

Uma bela e florida, para a Gabih, outras com belas borboletas azuis, Jéssika, ambas pra lembrarem de uma amizade forte construída então pouco tempo...

Em um canto, este ano em separado especialmente, para lembrar dos atuais campeões. No verde, Antônio, meu irmão, aquele que me trouxe tanta esperança quando achei que não teria mais. Uma bela caveira branca, Estevez, pra lembrar do estilo e do quanto o rock inunda a minha vida. Outra bela, e até um tanto nova grená, Matheus, que veio me mostrar a verdadeira paixão e amor, e ao mesmo tempo tempo, uma profunda e sincera amizade...

Em outra parte separada, penduro duas pequenas câmeras fotográficas, que já estiveram por alí tantas vezes.. Uma há quase 14 anos, pra me lembrar daquelas que foram, e ainda são, minhas irmãs de alma, a Renata e a Julia...

Duas cheias de detalhes pra lembrar daqueles que desenham, o Dan e a Fabianne, e ao mesmo tempo de tantas risadas dadas...

Outra com belas notas musicais, toda alvinegra, pra lembrar da Lílian e quantas músicas foram compartilhadas pelo fones, e ao mesmo tempo pra lembrar da paixão em comum pelo botafogo...

Por último duas pequenas bolas, pra lembrar dos meus afilhados, João Pedro e Fabiana...

Por fim, depois de tudo pronto, paro.
E só me resta contemplação..."

(Minha Árvore de Natal - Beatriz Santos Gonçalves)
quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternidade...

"Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre."
(Há Momentos - Clarice Lispector)


Não poderia achar texto mais perfeito para o momento que me encontro...

Primeiro peço desculpas pelo sumiço..
Realmente está uma loucura tudo o que tem acontecido..
Ao fim de provas de vestibulares, perdi nesse final de semana uma tia que tinha um carinho imenso, e neste ano perdi duas grandes amigas.
Realmente está difícil publicar aqui com tantas coisas acontecendo neste momento..

Dedico esse texto à minha Tia Maria do Carmo (falecida neste domingo 12/12), à Renata Soares (Falecida em 03/12), e à Julia Soares (Falecida em 23/06).

Amo vocês, e ainda sinto a falta.
Vocês estão guardadas em minha memória com todo o carinho...

No momento é só, até qualquer dia..
Beijos,
Fui-me!_o/
segunda-feira, 6 de dezembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Minha vida de acordo com Vinícius de Moraes

Usando nomes de músicas apenas de um artista ou grupo, habilmente responda a essas perguntas.


Você é um homem ou mulher?
Mulher, sempre mulher

Descreva-se:
A brusca poesia da mulher

Como você se sente?
A flor da noite

Descreva o local onde você vive atualmente:
Rancho das Flores

Se você pudesse ir a qualquer lugar, aonde você iria?
Tarde em Itapoã

Sua forma de transporte preferido:
Caminho de Pedra

Seu melhor amigo?
Menininha

Você e seus amigos. Como são?
Tempo Feliz

Qual é o clima?
Sem medo

Hora do dia favorita:
Meu tempo

O que é a vida para você?
Ternura

Seu relacionamento:
Soneto de Fidelidade

Seu medo:
Tristeza e Solidão

Qual é o melhor conselho que você tem a dar?
Vai levando

Pensamento do Dia:
Samba do café

Meu lema:
Samba da Bênção


----------------------------
Bom, a idéia da brincadeira que participei essa madruga era simplesmente essa...
Escolher 25 amigos, escolher um cantor e mandar para eles esse quiz que você respondeu...
Com a inscrição ' Minha vida de acordo com....', pedindo para que eles fizessem o mesmo, mas claro! com um artista diferente, e tentar ao máximo não repetir as músicas...


Já que esse é o meu cantinho, trouxe o meu artista favorito, e o meu quiz devidamente respondido, com as músicas/poesias devidamente linkadas para quem quiser conferir!

No momento é só!
Espero que tenham gostado!
Fui-me! _o/



Vinícius de Moraes & Toquinho - Tarde em Itapoã
quinta-feira, 25 de novembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Feitos um por outro, feitos pra durar...

"Diga a verdade
Ao menos uma vez na vida
Você se apaixonou
Pelos meus erros

Não fique pela metade
Vá em frente, meu amigo
Destrua a razão
Desse beco sem saída

Diga a verdade
Ponha o dedo na ferida
Você se apaixonou
Pelos meus erros

E eu perdi as chaves
Mas que cabeça a minha
Agora vai ter que ser
Para toda a vida

Somos o que há de melhor
Somos o que dá pra fazer
O que não dá pra evitar
E não se pode escolher

Se eu tivesse a força
Que você pensa que eu tenho
Eu gravaria no metal da minha pele
O teu desenho

Feitos um pro outro
Feitos pra durar
Uma luz que não produz
Sombra

Somos o que há de melhor
Somos o que dá prá fazer
O que não dá pra evitar
E não se pode esconder"
(Engenheiros do Hawaii - 3x4)




Gente, desculpe-me sinceramente pelo sumiço!
As provas tem sido a minha prioridade e tá difícil de vir aqui atualizar...
Então creio que até o dia 19 de dezembro vai ficar difícil atualizar com a frequência que eu vinha anteriormente... E também escrever tá difícil.. Mas, saindo algo novo virei aqui...

Gratíssima, A Bia.
E até breve!
Beijos!
Fui-me!_o/
terça-feira, 9 de novembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Apenas queremos que a justiça seja realmente feita...

"Ao que se parece teremos reprise todo ano dessa novela.
Falta de planejamento, vazamento de provas, erros de gráfica, erros não corrigidos do último ano.
Em 2009, resolveram por em prática um "plano antigo", adotar o ENEM como prova para a seleção de universidades, unificando assim o vestibular.
O fato é que desde a sua criação, o ENEM sempre foi uma prova "burra", chamada pro muitos alunos de nENEM, e desde a sua mudança muitos pré-universitários já previam, principalmente pelo tamanho de nosso país, e também pelo implantamento às pressas da mudança, não iria dar certo...
...E claro, não foi diferente...
Dois dias antes da data marcada para a aplicação ocorreu o vazamento da prova, tendo que ser remarcado para então os dias 5 e 6 de dezembro, atrapalhando calendários de provas de vários estados.

Este ano, ao que parece, tudo daria certo. Mudaram as gráficas, aumentaram as fiscalizações para que a prova não vazasse.
Começaram as especulações, surgiram as novas regras, pediram pra não usarem lápis nem borracha, que relógios estavam proibidos.
Até aí tudo bem...
Chegou o grande dia, nós, os alunos nos deslocamos até os devidos locais de provas, no horário marcado para prestar os exames.
Ao entrar na sala, começamos a enchergar as pequenas falhas...
Relógios proibidos, mas sem um contador de tempo para que nos fossem mostrados o tempo restante de prova. Celulares, e outros eletrônicos não foram lacrados em uma embalagem à parte para que não pudessem ser de maneira alguma utilizados...
Mas ainda assim. Tudo parecia que iria bem.

Entretanto... Ao entregar as provas os erros começaram a aparecer...
A ordem do cartão de resposta, trocado com a ordem ofical da prova. Quase uma hora após o início nos foi ordenado à seguir a ordem da prova, indepente do cartão.
Mas mesmo assim houve outros locais que invertaram a ordem da prova. A carretando problemas para a correção.
Além disso, provas apresentando problemas de gráfica, e nem todas trocadas, quase 4000 alunos prejudicados em função disso.

Mas ainda assim. Após terminar o primeiro dia, o Ministro educação já havia se manifestado quanto às inversões das provas, e que não haveria ninguém prejudicado em função disso.
Depois de tudo isso, disseram-nos que não haveria problemas quanto ã uma possível anulação do exame, e de que o mesmo seguiria normalmente.
E realmente "foi". O segundo dia, sem problemas de gráfica, sem inversões no cartão, nenhum tema de redação absurdo... Contudo, um jornalista disfaçado de aluno fotografa o tema, e publica via celular enquanto ainda ocorria a prova. E ainda, há suspeitas de um possível vazamento da redação.

É ministro... O ENEM agora está suspenso, nós estudante nem sequer podemos conferir os nossos resultados de provas...
Aonde o senhor errou desta vez???
A fiscalização foi excessiva e com isso o erro das provas não foi concertado? Confiaste demais nas gráficas responsáveis?
Houve sabotagens no sistema? Estão tentando impedir a unificação, porque com isso os estudantes ganham, mas o dinheiro arrecado com a formulação de provas é perdido?
Por causa de 4000 provas, com uma ou duas questões erradas, mais de 3000000 de alunos que não tiveram o erro serão injustiçados???
É, acho que deixaram uma bela bomba pro senhor resolver...

Me desculpem a sinceridade, mas a cada problema ocorrido ou mal resolvido com as provas, só mostra o descaso com a educação nesse país...
Nunca fui a favor de revoluções, ou de grandes protestos, ambos nunca acabam bem...
Entre tanto parece que tanto faz para o governo o que cada erro desse leva, mudanças e atrazos nas agendas das faculdades, desgates físicos e mentais nos vestibulandos...

Nós estudantes brasileiros não somos palhaços senhor Haddad, nem tão pouco deixaremos 3000 alunos prejudicarem os outros 3000000 senhora Karla...
Apenas queremos que a justiça seja realmente feita, e que não haja desgastes maiores por parte de todos os estudandes para isso..."


(Ao novo ENEM - Beatriz Santos Gonçalves)

Não vou comentar quanto ao texto, antes que me estenda mais ainda.

Contudo ontem foi o nosso PRIMEIRO ANO de blog no ar! E não consegui publicar nada em função das provas e estudos, mas mesmo assim... Venho através desse texto comemorar esse ano escrevendo, publicando... Apesar de todo o descontentamento onde eu, e tantos outros estudantes, nos encontramos...

Enfim, por hoje é só pessoal!
Até qualquer dia!
Beijos!
Fui-me!_o/
domingo, 24 de outubro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Só quero manter a minh’alma forte...

"Enquanto eu tiver chão sob os pés...
Seja longa ou curta a caminhada..
Enquanto eu puder continuar caminhando,
Não importa onde isto em leve...
Enquanto eu puder estar viva...
E ter forças para lutar...
Enquanto eu viver, ou simplesmente não chegar...


Talvez eu não vença o tempo todo,
Por mais difícil ou fácil seja a vida...
E ainda posso até cair...
Só quero manter a minh’alma forte,
Me manter em foco, e não pensar em desistir...
Erguer a cabeça e seguir..."
(Desejo - Beatriz Santos Gonçalves)
sexta-feira, 22 de outubro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Aqui somos todos iguais...

"Silêncio absoluto
sem vozes nem discursos
enfim a democracia
aqui somos todos iguais...

Anjos, cruzes, estrelas
de davi, luas e minaretes
o Sol se põe na colina
não faz diferença
pois aqui jaz a solidão...

No portal da cidade
lê-se que os que aqui estão
por vós esperam...

Não somos mais os homens
que tristes morrem todos os dias
estamos um passo Além...

Sem rimas nem canções
vozes embargadas & porres
apenas cruzes, estrelas
de davi e minaretes...

Todos inúteis como o Sol
que se alevanta radiante
no horizonte desta cidade...

Aqui não nos incomodamos mais
com a efêmera aparência
pois aFINAL & enFIM aqui
estamos todos magros..."

(Necrópolis - Carlos Estevez)


Texto do meu professor de literatura e hoje um grande amigo.
Sinceramente? Não vejo o que comentar sobr eo texto, deixo que ele mesmo se fale...

Até qualquer dia!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 14 de outubro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...

"Eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...
Por que a gente é desse jeito
Criando conceito pra tudo que restou?

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou!
Já tentei calcular o meu valor
Mas sempre encontro o sorriso e o meu paraíso é onde estou
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Perceber da onde veio a vida,
Por onde entrei deve haver uma saída,
Mas tudo fica sustentado pela fé!
Na verdade ninguém sabe o que é!

Velhinhos são crianças nascidas faz tempo!
Com água e farinha eu colo figurinha e foto em documento!
Escola é onde a gente aprende palavrão...
Tambor no meu peito faz o batuque do meu coração!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro o sorriso e o meu paraíso é onde estou!
Eu não sei na verdade quem eu sou!

Descobri que a cada minuto
Tem um olho chorando de alegria e outro chorando de luto
Tem louco pulando o muro, tem corpo pegando doença
Tem gente rezando no escuro, tem gente sentindo ausência!

Meninas são bruxas e fadas,
Palhaço é um homem todo pintado de piadas!
Céu azul é o telhado do mundo inteiro,
Sonho é uma coisa que fica dentro do meu travesseiro!

Mas eu não sei na verdade quem eu sou,
Já tentei calcular o meu valor,
Mas sempre encontro sorriso e o meu paraíso é onde estou...
Eu não sei na verdade quem eu sou."

(O teatro mágico - Eu não sei na verdade quem eu sou)


Música:

Link: O teatro mágico - Eu não sei na verdade quem eu sou

Simplesmente sem ter o que comentar...
Para mim... Poesia em forma de música!
Acabei de ouví-la no aleatório do meu mp3.. não pude não publicar! =)

No momento é só pessoal!
Fui-me!_o/
Beijocas! ;D
quinta-feira, 7 de outubro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Fecho os meus olhos, chegou a primavera...

“Sinto o aroma de um campo de rosas. Apesar da calmaria esse perfume me inquieta...
Fecho os meus olhos, chegou a primavera...
Uma estação tão esperada.

Vejo tantos casais caminhando por entre as pétalas, por entre a brisa e o pôr-do-sol.
O sol me aquece, a brisa desalinha meus cabelos.
Por entre as pétalas, caminho distraidamente.
Vejo-te ao longe. E sem dar-me conta, corro ao teu encontro.
Abraço-te como quem busca proteção, deixando as batidas inundarem meus ouvidos, dando-me a certeza da tua presença.
Ergo meus olhos, e teu sorriso ilumina a minha face.
Fecho os meus olhos, e posso sentir teus lábios nos meus, assim como o desejo do meu corpo deixar-se levar absorto neste momento...

Sinto o aroma de um campo de rosas,
Abro, enfim, meus olhos...
Quimera...
Vejo somente pétalas e lágrimas...
E o outono entender-se sobre meu ser...”
(Campo de rosas - Beatriz Santos Gonçalves)
domingo, 3 de outubro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Quem sabe faz a hora, não espera acontecer!

“ ‘Mudaram as estações,
NADA mudou...’

Enfim é chegado o tão aguardado pleito,
Na grande falta de bons candidatos, ficamos encabrestados assim como antes de 1930, e somos obrigados a comparecer e eleger um da tramóia para nos representar...
Levantamos cedo e vamos ‘exercer’ a nossa cidadania, um direito conquistado após 20 anos de uma longa e dura ditadura.

Hoje, ao enfim completar os anos necessários para exercê-la, paro para pensar nas ironias presentes em TODAS as eleições.

1ª, que raios de direito é este? Se eu nem ao menos tenho o DIREITO de escolher se eu quero realmente contribuir para a escolha dos representantes?

2ª, nós votamos em ZONAS. Sim, em países do ‘1º mundo’ esta zona significaria área. Maaaas, tratando-se de Brasil, tudo é realmente uma zona.

3ª, deputados, governadores, senadores... São cassados, renunciam e são reeleitos, e quando não o fazem indicam algum familiar para que possam continuar governando.

4ª, não temos realmente candidatos que possam representar qualitativamente esse país. Ou são os ‘pais’ dos pobres e tentam governar através do tão aplaudido popuLIXO, ou liberam as tetas do governo pros bancários, pros latifundiários, pros grandes empresários.

5ª, a principal eleição do país é no ano da copa do mundo, e o nosso país esteve em todas! Somos os maiores campeões do mundo... Claro! Quanto mais alienada a população ficar, melhor!

Entre tantas outras ironias...

Somos um país marcado corrupção, do período colonial até os dias de hoje.
Fomos acostumados a ‘abaixar a cabeça’, ou simplesmente ‘abrir as pernas’ para o que política externa deseja e bem faz da gente.
Somos iludidos por verdadeiros bandidos, que roubam da população e só conseguem investir em seus próprios bolsos!
Pagamos as mais altas taxas de impostos do mundo, e o que recebemos de volta? Bolsa esmola, bolsa isso, bolsa aquilo... Reajustes descentes de salários... DOS POLÍTICOS, é claro! Subsídios aos alimentos que nem se quer consumimos!

E a classe média? E a educação? E a saúde? E a segurança?

Estradas de péssima qualidade, um sistema ferroviário e hidroviário precário, saúde e educação pública abandonados...
Medidas paliativas aos montes que não são mudadas...

E ainda querem que tenhamos esperança?
‘Brasil, o país do futuro!’
Hmf, me poupe... Ta me achando com cara de criança?!?

Onde esta a geração dos que lutaram pela democracia?
Daqueles que seus pais e avós cantaram:

‘Caminhando, cantando, seguindo a canção.
Somos TODOS iguais, braços dados ou não!
Nas escolas, nas ruas, campos, construções,
Caminhando, cantando e seguindo a canção,

Vem! Vamos embora!
Esperar não é saber..
QUEM SABE FAZ A HORA,
NÃO ESPERA ACONTECER!!’

Aonde se esconderam aqueles que tinham vontade pra mudar o Brasil?
Pra realmente desenvolver e alavancar este gigante???

‘Deitado eternamente em berço explêndido... Ao som do mar, e à luz do céu profundo...’?
É sério que vai continuar assim?

Não quero perder as esperanças tão cedo,
Não com uma história inteira para escrever pela frente.
Quando vamos soltar as amarras dos outros? Ficar na sombra, nos restos da lixeira das grandes economias...

Enquanto houver a chama da esperança, eu seguirei tentando.
Não nasci pra ser ‘proletária’ de 'porcos burgueses' de primeiro mundo.
Tão pouco pra ficar apagada na cara 'igualitária' da utopia comunista...

Revolucionária, uma garota com ambições... Fui criada para ser isso!

Pois o mundo só muda quando a gente muda,
E quando a gente muda, o mundo anda para frente.
E quando a gente anda, manda, muda... NINGUÉM manda na gente...

E você, vai continuar assistindo essa palhaçada?
Ou ainda há esperança nesse seu coração pra mudar alguma coisa?”
(Politicagens - Beatriz Santos Gonçalves)




Deixo bem claro desde já.
Não sou filiada a nenhum partido, e tão pouco estou aqui para fazer politica.

Mas não posso simplesmente abaixar a cabeça e aceitar o que estamos vivendo.
Hoje é a minha segunda eleição, minha primeira presidencialista.
E simplesmente anulei o meu voto, não o entreguei para nenhum candidato, não posso confiar e concordar com o que eles dizem.

Sou realmente contra o voto obrigatório, e por isso peço aos que concordam comigo que assinem o abaixo assinado: Não a Obrigatoriedade do Voto no Brasil
Nós temos o direito ao voto, e ele é universal.
Então vamos exercer a nossa cidadania e lutar pelo voto facultativo!

No momento é só,
O post ficou realmente bem grande, eu sei... Mas eu não posso simplesmente ficar quieta...

Acredito que não publico mais nada hoje, então!
Até qualquer dia!
Fui-me! _o/
domingo, 26 de setembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Um encontro, uma senha, um desejo incontrolável.

"Luz de velas, candelabros, um pouco de seda e cetim.
Olhares perdidos, enigmáticos, descobridores.
Rostos, lágrimas, sorrisos, escândalos,
Ocultados pelas máscaras.

Um encontro, uma senha, um desejo incontrolável.
Amantes que se escondem, se encontram.
Desencontros, despedidas.
Um encontro de lábios, um toque,
Dois corações acelerados.

Amantes que em meio ao baile se entregam ao deleite da calada da noite.

Ocultos pela multidão, desvendados pelo luar.
Amores impuros, amores santos.
Ou apenas amores. Amantes.
Dois corações, que por entre as estrelas unem-se em um só corpo.

Lágrimas, suspiros, delírios.
Romances, devaneios, uma alegria incontida.

Encontros ocultos pela seda,
Pela música,
Pelo baile,
Pela mascára."
(Baile de máscaras - Beatriz Santos Gonçalves)
sábado, 25 de setembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Ligue o som e relaxe, porque enquanto houver música haverá vida!

"Calma.
Ainda há tempo de recomeçar
Avida não acaba em um momento
Simplesmente continua e continua
Muito além do horizonte.

Então vamos acordar ao som da MPB.
Passar o dia aproveitando as clássicas.
Cair no jazz à noite!
E dormir viajando no new age.

A música acompanha a vida,
E a vida não existe sem a música.
Então calma.
Ligue o som e relaxe
Porque enquanto houver música haverá vida."

(Vida & Música - Fernanda Benassuly)


Andei sumida, eu sei..
Semanas corridas, as provas se aproximam, e há muito o que se revisar/estudar, então... Creio que diminuirei bastante a frequencia de publicação aqui...

Também nesse meio-tempo até dezembro, devo diminuir a quantidade de textos meus.. Já que tenho deixado o meu tempo livre para estudar. Mas publicarei textos antigos, ou então textos de amigos e autores que gosto... E claro! escrevendo novos publico aqui! ^^

Esse texto é de uma grande amiga minha, eu só acho que ela esqueceu o rock, e colocando em palavras minhas... ENQUANTO HOUVER O ROCK HAVERÁ VIDA!
Não, esses lixos de rock que aparecem hoje em dia... Mas sim o rock de verdade, o bom e velho rock 'n roll trazido pelo rei, pelo Elvis Presley em 'Jailhouse Rock'... Enfim!

Beijocas à todos,
Sem previsão de volta! ^^'

Fui-me!_o/
quinta-feira, 9 de setembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Noites acordadas, para mim, tornaram-se rotina.

“Ah, o doce quente aroma do café...
Entrego-me à caneta, ao de leite de minha inquietude.
Submersa em meio a pensamentos, completo delírio de meu ser.
Tantas imagens em meio a noites claras, acordada aguardando o frio amanhecer.
Caminho por entre a chuva, que lava meu corpo, me revive.
Deparo-me com o mar...
O sol preguiçoso não veio trazer-me as forças de um novo dia.
O peito aperta, algumas lágrimas caem...
Uma efervescência de sentimentos instalando uma ditadura em minha mente.
Culpa. Decepção. Saudades...
Desperto-me aflita,
Noites acordadas, para mim, tornaram-se rotina.
Tento, em vão, esquecer o que me aflige...
Ah... O doce quente aroma do solitário café...”

(Triste Solidão - Beatriz Santos Gonçalves)
quinta-feira, 2 de setembro de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Y si protesta el corazón en la farmacia puedes preguntar: ¿Tiene pastillas para no soñar?

"Si lo que quieres es vivir cien años
no pruebes los licores del placer.
Si eres alérgico a los desengaños
olvídate de esa mujer.
Compra una máscara antigás,
manténte dentro de la ley.
Si lo que quieres es vivir cien años
haz músculos de cinco a seis.

Y ponte gomina que no te despeine
el vientecillo de la libertad.
Funda un hogar en el que nunca reine
más rey que la seguridad.
Evita el humo de los puros,
reduce la velocidad.
Si lo que quieres es vivir cien años
vacúnate contra el azar.

Deja pasar la tentación
dile a esa chica que no llame más
y si protesta el corazón
en la farmacia puedes preguntar:
¿Tiene pastillas para no soñar?

Si quieres ser Matusalén
vigila tu colesterol
si tu película es vivir cien años,
no lo hagas nunca sin condón.
Es peligroso que tu piel desnuda
roce otra piel sin esterilizar,
que no se infiltre el virus de la duda
en tu cama matrimonial.

Y si en tus noches falta sal,
para eso está el televisor.
Si lo que quieres es cumplir cien años
no vivas como vivo yo."

(Joaquin Sabina - Pastillas para no soñar)


Tradução:
Si o que você quer é viver cem anos
Não proves os licores do prazer
Si és alérgico às decepções
Esqueça-te desta mulher
Compra uma máscara anti-gás
Mantenha-se dentro da lei
Si o que você quer é viver cem anos
Faça exercícios das 5 às 6.

Passe gel para que não te despenteie
Os ventos da liberdade
Funde um lugar que nunca reine
Outro rei do que a segurança
Evita o fumo dos impuros
Reduza a velocidade
Si o que você quer é viver cem anos
Vacina-te contra o azar.

Deixe passar a tentação
Diga a essa menina que não o chames mais
E se o coração protestar
Em qualquer farmácia podes perguntar
Por caso tem pílulas para não sonhar?

Si queres ser Matusalém
Vigie o seu colesterol
Se o seu sonho é viver cem anos
Não faça nunca sem camisinha
É perigoso que a sua pela nua
Roce outra pele sem esterilizar
Que não se infiltre o vírus da dúvida
Em sua cama matrimonial.

E se em suas noites faltar tempero
Para isso está a televisão
Se o que queres é cumprir os cem anos
Não vivas como eu vivo.



Música: Pastillas para no sonãr - Joaquin Sabina
quinta-feira, 26 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Quero ensandecer o seu mundo.

"Ensandecer, de uma maneira boa.
Gozar da vida sem pudor.
Ter leveza, sem tanta seriedade.
Sorrir sem medo.
Não ter vergonha de dizer o que pensa.

Quero ensandecer na vida.
Viver sem amarras.
De sonho em sonho.
De desafio em desafio.
Ter coragem e ousadia pelos meus ideais.

Quero ensandecer contigo.
Sem frescura, sem receio.
Reacender a cada segundo a loucura que me move.
Sem azedume, sem carrancas.
Vivendo a beleza e a angústia que é a vida.

Quero estar ensandecida.
A cada instante, de uma maneira boa.
Quero ensandecer o seu mundo.
Trazer as alegrias sem máscaras...
'Why are you so serious?'"
(Ensandecida - Beatriz Santos Gonçalves)

I'm a red-hot fox. I can take the knocks...

"[Spoken:]
"All my life I've wanted to be somebody, and here I am.
I know what I've got, and there ain't nobody gonna take it away from me.
So let me tell ya what I am!"

I'm a red-hot fox. I can take the knocks
I'm a hammer from hell. Honey, can't you tell?
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one
I'm a touched-up freak on a winning streak
I'm gonna own this town. You can't hold me down
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one

Well it ain't no use. Turn me loose
More...more...I can't keep score

I've got my head screwed on, and the days are gone
When you kept me down, and you pushed me 'round
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one

I'm a blue-eyed bitch and I wanna get rich
Get out of my way 'cause I'm here to stay
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one
Well it ain't no use. Turn me loose
More...more...I can't keep score...YEAH!
Well it ain't no use. Turn me loose
More...more...I can't keep score

I'm a red-hot fox. I can take the knocks
I'm a hammer from hell. Honey, can't you tell?
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one
I'm a touched-up freak on a winning streak
I'm gonna own this town. You can't hold me down
I'm the wild one. Yes, I'm the wild one"
(Suzi Quatro - The Wild One)


Tradução: http://www.vagalume.com.br/suzi-quatro/the-wild-one-traducao.html

Música:

Suzi Quatro - The Wild One

Cara! Como eu adoro essa música, e queria a muito publicá-la!
Sério mesmo!
A conheci na trilha sonora do filme 'The Runaways', outra banda que por sinal eu sou apaixonada!
Não tenho nada mais a dizer, eu amo o rock, e principalmente as bandas 'clássicas', ou melhor... Antigas do rock, principalmente das décadas de 60-80..
Infelizmente não vemos mais boas bandas de rock como antigamente...
Enfim...

Long Life for Rock 'n Roll, Now and Ever! _\../
Beijos pessoal!
Ainda publico um texto meu hoje ;D

Fui-me!_o/
segunda-feira, 23 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Deixar esse sentimento dominar meu ser...

"Saudades, que ao meu peito invade, e dentro de mim fez moradia.
Tantos delírios na calada da noite...
Nas estrelas, teu sorriso.
No luar, teus olhos.
Sonhos, sonhados acordada,
em meio a tantos desejos e vontades.
Um desejo crescente, contínuo.
Que inflama ao corpo, esquenta a alma.
Paixão, talvez seja o nome do que sinto.
Vontade de estar ao teu lado,
de aninhar-me em teus abraços.
Deixar esse sentimento dominar meu ser...
Desejos, inúmeros.
Mas todos sucumbem a uma só vontade
...Você."

(Desejos - Beatriz Santos Gonçalves)


Não tenho atualizado muito aqui, eu sei... =/
Mas estamos perto das provas de vestibular, e tenho que me dedicar.
É só esse ano... Não haverá outra chance...
Então vou atrás do meu sonho... =)
No momento é só!
Espero que tenham gostado =)

Beijos!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 19 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Não quero mais esse negócio de você longe de mim...

"Vai minha tristeza,
e diz a ele que sem ele não pode ser,
diz-lhe, numa prece
Que ele regresse,
porque eu não posso mais sofrer.

Chega, de saudade
a realidade, É que sem ele não há paz,
não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim,
não sai de mim,
não sai

Mas se ele voltar,
Que coisa linda, que coisa louca
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos que eu darei
Na sua boca,
dentro dos meus braços
Os abraços hão de ser milhões de abraços
Apertado assim,
colado assim,
calado assim
Abraços e beijinhos,
e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio
de você viver sem mim.

Não quero mais esse negócio
de você longe de mim..."

(Vinícius de Moraes - Chega de saudade)
sexta-feira, 13 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Ensinada a despir-me da máscara na frente de poucos

"Chega o dia. Amanhece.
Visto minha máscara para encarrar o mundo.

Não gosto, é verdade.
Mas a minha máscara Kabuki me espera.

Ensinada a representar desde criança,
Ensinada a despir-me da máscara na frente de poucos
Apenas os merecedores de conhecer minh'alma.

O mundo sempre foi o meu palco,
A vida, minha professora.

Olhos de gueixa, sorrisos 'nôs'.
Um ar durão quase intacto.
Uma 'felicidade' constante.

Me ensinaram a não chorar,
Apenas em meu porto-seguro derramar minhas lágrimas.
Aprendi a não confiar facilmente,
O mundo não é digno de confiança.

Em minha maquilagem transpasso serenidade.
Um ar com um 'quê' de sucesso.

Por detrás da máscara?
Minh'alma luta, verdadeiramente sorri,
Chora.
Um ser romântico aprisonado pelo pô-de-arroz e carmim.
Um ser que luta pelo que não concorda.
Um ser oposto à máscara.

A vida não é fácil,
Mas a máscara me espera para viver..."

(Máscaras - Beatriz Santos Gonçalves)

Desculpem-me o sumiço.
Estou tendo uma semana difícil, e corrida...
Mal tenho tido tempo para aparecer aqui!

Enfim, sempre achei um mundo um grande palco...
E continuo a não mudar essa perspectiva... Infelizmente a sociedade nos obriga a não ser totalmente verdadeiros...

No momento é só,
Tenho mais um texto, na verdade uma música, para publicar ainda hoje.
A qualquer momento eu apareço por aqui...

Beijocas à todos!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 5 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Quero sentir em seus lábios a mesma felicidade que sinto quando a chuva toca aos meus.

"Gosto da chuva, de estar nela, de senti-la caíndo em cada parte do meu corpo.
Me sinto viva, nova.
É como se a água lavasse as minhas dores, limpasse meu corpo de toda dúvida e culpa.
A cada gota que escorre pelo meu corpo, liberta meu peito, sinto-me inteiramente livre. Quando tóca-me aos lábios, sorrio, a felicidade instantânea instala-se em mim.
Quero senti-lo nessa chuva, essa liberdade diferente que me passa. Senti-lo em meu abraço enquanto as gotas molham aos nossos corpos, libertando a nossa alma.
Quero sentir em seus lábios a mesma felicidade que sinto quando a chuva toca aos meus.
Quero ficar assim. Eu, você e a chuva..."

(Na chuva - Beatriz Santos Gonçalves)

Bom, texto prometido publicado!
Espero que tenham gostado, amanhã eu publico o outro...
Acho que trago algum outro hoje, não sei.
Tudo vai depender de quando eu vou terminar os meus estudos...

Enfim,
Beijocas povo!
Fui-me!_o/

Quero estar com as minhas filhas, dar-lhes o amor que não pude, um amor que fui negada, sentir-las em meu abraço...

"Estou presa no fundo de um navio.
Não há muita iluminação e mau cheiro me enjoa.
Batemos em um rochedo a pouco, e em questão de pouco tempo não haverá mais ar onde eu me encontro somente água.
Vim trazida em meio aos outros escravos.
Não sou negra, fui exilada. Escapei por pouco da fogueira, acusada de bruxaria pelo próprio esposo, pois não pude lhe dar um filho homem.
Ele matou todas as nossas filhas. Cinco lindas meninas, lembravam a minha mãe.
Estou aqui nesse navio negreiro, tratada como escrava. Mas a situação deles é muito pior.
Eu ajudo como posso, limpando suas feridas, cuidado de suas crianças. Tão maltratados... Há feridas abertas em todas as partes do corpo. E os homens não se importam, não olham por nós.

A água já está na cintura, o desespero é total, muitos já morreram. Escrevo como quem desabafa, minhas últimas palavras, às custas da pouca educação dada pelo meu pai em casa.
Só tenho um último desejo, antes de entregar à fúria da água. Quero estar com as minhas filhas, dar-lhes o amor que não pude, um amor que fui negada, sentir-las em meu abraço...
Não sei se existe um céu, ou se vou para outro lugar. Só espero que elas estejam lá, sorrindo pra mim, me reconheçam... Esp..."

(Navio Negreiro - Beatriz Santos Gonçalves)


Estou com textos acumulados em minha bolsa do pré...
Ando escrevendo um bocado de coisas, este conto foi uma carta que escrevi em uma regressão feita... Não sou espírita...

Ela já tem quase 4 anos, e ainda mexe um pouco comigo...
Sempre tive muitos problemas com locais com muita água, principalmente o mar...

Enfim, devo publicar mais um texto meu ainda hoje..
Tenho que estudar, e assim que terminar eu venho aqui!
Pelo menos pra não deixar acumular demais, e acabar perdendo algo..

Beijos pessoal,
Fui-me!_o/
domingo, 1 de agosto de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Uma vontade louca de agarrar-te com avidez, força.

"Sonhos, sublime delírio. Desejos.
Paixão, entregue ao deleite de teus lábios.
Desejos, suspiros, devaneios.
Crescente a cada instante.
Mãos, toque, pele.
Uma vontade louca de agarrar-te com avidez, força.
Um sentimento constante, crescente, ardente.
Não sei descrever, apenas sentir.
Perde-me, absorta em total prazer."

(Paixão - Beatriz Santos Gonçalves)


É, texto curtinho, eu sei ^^
Mas me veio a cabeça, e eu gostei então.. Está sendo publicado =)

Encerro com ele os posts das férias, amanhã volta tuuuuuudo de novo..
Enfim, vamos que vamos... E esse ano começa o caminho de grandes sonhos!
Então, vamos em busca de todos eles! \o/
Hahahahahaha

Beijocas pessoal,
Hoje eu fico por aqui, tô meio virada de sexta-sábado e completamente virada de ontem pra hoje, necessito dormir pra levantar amanhã as 5:30 -___-

Fui-me!_o/
sexta-feira, 30 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Isso o tempo apagará também.

"Infernos. Mistérios. Impérios.
Verdade. Coragem. A imagem
Que vejo no espelho da alma,
Assim como a dor, que corta minh’alma e ao peito...
Isso o tempo vai apagar também.

Alegrias. Nostalgias. Dia-a-dias.
Lembranças. Cobranças. As Vinganças
Que vejo mundo da realidade,
Assim como o sonho, que acalenta minh’alma e ao peito...
Isso o tempo apagará também.

Assim como o medo.
O desespero. A tempestade.
A unidade. Todo o dia.
Os meus espinhos, e o frio que eu sinto.
Isso o tempo irá mudar também."
(O tempo - Beatriz Santos Gonçalves)


Escrevi esse texto hoje...
Pensando em tudo o que eu passei ontem..

Depois de pronto cheguei a pensar em não publicá-lo.. Mas como disse Carlos Estevez, 'a tristeza faz parte da vida, logo da poesia também'..

Acredito que por hoje seja só.. Mas escrevendo mais algo, ou achando algum texto bacana por aí eu publico aqui!
Beijocas pessoal!
Fui-me! _o/
quinta-feira, 29 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.

"Amor não se implora, não se pede não se espera...

Amor se vive ou não.

Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.

Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para mostrar ao homem o que é fidelidade.

Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.

As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.

Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.

Água é um santo remédio.

Deus inventou o choro para o homem não explodir.

Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.

Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.

A criatividade caminha junto com a falta de grana.

Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.

Amigos de verdade nunca te abandonam.

O carinho é a melhor arma contra o ódio.

As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.

Há poesia em toda a criação divina.

Deus é o maior poeta de todos os tempos.

A música é a sobremesa da vida.

Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.

Filhos são presentes raros.

De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.

Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que abrem portas para uma vida melhor.

O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças...
Não há vida decente sem amor!

E é certo, quem ama, é muito amado.

E vive a vida mais alegremente..."
(Coisas que a vida ensina depois dos 40 - Artur da Távola)
terça-feira, 27 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Em pensamento, deliro.

"Penso. Penso. Penso.
Paro, e penso novamente.
Passo o dia todo a pensar.
Planejo, planejo e re-planejo.
Torno a pensar e re-planejar.

Passo, penso, faço.
Sigo meus dias a planejar.
Idéias e mais idéias me surgem.
Rio, choro, sofro.
Em pensamento, deliro.

Mudo, remexo, reviro.
Paro, e torno a pensar.
Idéias. Idéias me fogem.
Idéias surgem.
Idéias. Penso e começo a questionar.

Pensamento, pensativa.
Um ser pensante.
Inconstante, criativa.
Erro, paro, penso, acerto.
E novos pensamentos me surgem.

Idéias. Idealizar.
Um mundo novo em pensamentos.
Sonhos, desejos, inspirações.
Frustrações, decepções.
Paro, re-penso.

E sigo por aí a pensar..."

(Pensamento - Beatriz Santos Gonçalves)


Cara eu estive pensando..
Céus, eu penso até demaaais! rsrsrsrsrssrsrs
Mas tudo bem, faz bem, aguça a mente, ativa a curiosidade...
É fato, eu penso.. E por muitas vezes de tanto pensar não durmo.
Não consigo calar meu cérebro.
Enfim, no momento é só. (Antes que eu pense em mais algo)
Beijocas pessoal!
Fui-me!_o/
segunda-feira, 26 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

E isso é uma história de amor, sim...

"Tão jovens na primeira vez que nos vimos. Faz tanto tempo, que eu sequer lembrava.
Livros, muitos livros. Eu me lembro... Palavras e mais palavras acompanhavam e acalentavam meu dia-a-dia.
Romances e mais romances lidos...Um tanto de Shakespeare e Camões...
Cresci, mudei. Desacreditada em amores, achando que apenas existiam nos romances lidos na biblioteca, nos intermináveis recreios de minha 5ª série...
Romeu & Julieta. Não, eu não me refiro à trágica história de um amor que nasceu em meio a famílias que se odiavam...


[Ai céus, quanto drama... Er, okay.. menos trágico..
Bendita alma de artista...]


Sim, éramos jovens na primeira vez que nos vimos... Mas se fechar os olhos eu ainda lembro de minha 5ª série...
Lendo livros de Shakespeare "escondida" em meios as prateleiras de economia e história... E por muitas vezes você esteve lá...
Anos, oito anos se passaram desde então...
Diferentes... Iguais...
Torcidas adversárias...
Romeu & Julieta, barreiras a serem vencidas... Mas dessa vez sem mortes, em busca de enfim um final feliz.

O amor é difícil, mas é real...
E isso é uma história de amor, sim... "

(Romeu & Julieta - Beatriz Santos Gonçalves)


Essas férias estão um bocado agitadas...
Tá difícil atualizar aqui.. =/
Maaas tudo bem...
Terminei agora o texto, comecei a escrever ontem depois de um clássico histórico no engenhão 'Botafogo x Fluminense'... Realmente histórico, a alvinegra e o tricolor...
É, acho que já deu pra ter uma idéia de como pode ter sido.. ^^'

Enfim.. espero que tenham gostado..
Quando der eu volto, se sair mais alguma coisa eu publico =)
No momento é só!
Beijocas!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 22 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Vendo o rosto gentil que eu na alma vejo, se acendeu de outro fogo do desejo..

"O fogo que na branda cera ardia,
Vendo o rosto gentil que eu na alma vejo,
Se acendeu de outro fogo do desejo,
Por alcançar a luz que vence o dia.


Como de dous ardores se incendia,
Da grande impaciência fez despejo,
E, remetendo com furor sobejo,
Vos foi beijar na parte onde se via.


Ditosa aquela flama, que se atreve
A apagar seus ardores e tormentos
Na vista de que o mundo tremer deve!


Namoram-se, Senhora, os Elementos
De vós, e queima o fogo aquela neve
Que queima corações e pensamentos."

(Camões - O fogo que na branda cera ardia)


Dei uma sumida... eu sei..
A primeira semana de férias foi bem cheia e conturbada..
Maaas, enfim um pouco de tranquilidade e sossego! \o/

Andei escrevo um pouco, mas todos os textos muito tristes..
Em alguns por fim acabei em prantos..
Talves traga algo mais antigo meu, não quero publicar os novos... =/

No momento é só pessoal!
Fui-me! _o/
quinta-feira, 15 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Nem a distância apaga a chama da paixão.

"Quando sentires a saudade retroar
Fecha teus olhos e verá o meu sorriso.
E eternamente te direi a sussurrar...
O nosso amor a cada instante está mais vivo!

Quem sabe ainda vibrará em teus ouvidos
Uma voz macia a recitar muitos poemas...
E te expressar que esse amor em nós ungido
Suportará toda distância sem problemas...

Quiçá, teus lábios sentirão um beijo leve
Como uma pluma a flutuar por sobre a neve,
Como uma gota de orvalho indo ao chão.

Lembrar-te-ás toda a ternura que expressamos,
Sempre que juntos, a emoção que partilhamos...
Nem a distância apaga a chama da paixão."

(Soneto da saudade - Guimarães Rosa)

Do mal ficam as mágoas na lembrança, E do bem, se algum houve, as saudades.

"Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades,
Muda-se o ser, muda-se a confiança;
Todo o mundo é composto de mudança,
Tomando sempre novas qualidades.

Continuamente vemos novidades,
Diferentes em tudo da esperança;
Do mal ficam as mágoas na lembrança,
E do bem, se algum houve, as saudades.


O tempo cobre o chão de verde manto,
Que já foi coberto de neve fria,
E em mim converte em choro o doce canto.


E, afora este mudar-se cada dia,
Outra mudança faz de mor espanto:
Que não se muda já como soía."

(Mudam-se - Luís de Camões)


Ahhh Camões... Como amo os seus sonetos..
Tenho muita coisa separada aqui, que não são textos meus..
Então vou publicando aos poucos.. =)

Acho que trago algo meu hoje...
Estou buscando os meus textos antigos.. =)
Tenho tantas poesias escritas, e tantas perdidas =/

Enfim..
Por enquanto é só..
Beijos pessoal,
Fui-me!_o/
terça-feira, 13 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Me elevam, enlouquecem.. Me levam a mente pelos mais doces devaneios...

"Olhares... Ah esses olhares...
Inconstantes, confusos, curiosas
Tão intensos que nos olham na alma
Indiscretos, intensos...
43, 38, 45, ou mesmo um Ak-47...
Aqueles olhares que mexem,
Abalam, estremessem...
Olhares... Os seus olhares...
Que me acendem o fogo,
Queima ao peito...
Me elevam, enlouquecem
Me levam a mente pelos mais doces devaneios...
Despertam desejos escondidos
no sub-mundo da alma...
'Seus olhos, seus olhares
Milhares de tentações...'
Todas as mais doces tentações
Do mundo, da alma, de mim..."

(Olhares, seus olhares... - Beatriz Santos Gonçalves)


É, eu ando um bocado inspirada...
Os textos estão fluindo com naturalidade.. =)
Espero que tenham gostado dos que eu tenho publicado por aqui :)

No momento é só pessoal,
Acho que publico algo mais hoje =)
Beijos pessoal!
Fui-me!_o/
segunda-feira, 12 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Há alguém dentro de mim, que é mais eu do que eu mesma...

"Sou e serei
Contraditória sempre n'alma
Vivi e viverei
Tudo o escrito em minha história

E não há no mundo quem possa entender
Um ser tão errado e confuso
Complexa
Vivendo de glórias e desusos

Meu eu que em mim vive
Aquela que em mim, sonha
Contrária, então sobrevive
Escrevendo e cantando história

Viver, meu eu não vive
Delira, sofre, renasce
Desentende, muda e acredita
Mesmo distante luta e aje

Sonhos, que sonho acordada
Coragem e audácia me falta
Vivendo a rotina cansada
Mudando a cada segundo. Hora.

E assim incompreendida sigo
Perfeita, maluca, errante
Não há quem no mundo entenda
Essa alma difusa e coisante

Em mim há um eu distante
Que desse mundo rejeita
Tudo aquilo o bastante
Nas palavras sábias faz e vive:

'Eu e mim se dividem
Em uma só certeza
Há alguém dentro de mim,
que é mais eu do que eu mesma...' "

(Eu - Beatriz Santos Gonçalves)


Sem palavras, deixo livre a interpretação =)
Beijocas pessoal!
Fui-me!_o/

Só não deseja quem não vive, só não teme quem não ama...

"Inseguranças... Tão presente ao ser humano
Todos temos medos.. Culpa...
Assim como desejos e ambições
Só não deseja quem não vive
Só não teme quem não ama.

Insegura... Na alma e no coração
Assim levo a vida
Mais pensando do que vivendo
Buscando uma explicação
para tudo o que acontece...

Eu não era assim
Mas tanta cousa aconteceu-me que mudei
Quem dera-me ser diferente...
Sentir mais, Viver mais
Arriscar mais...

Mas não posso, ou melhor... Não consigo...
E enquanto isso vou vivendo
Tentando, libertando e mudando
Todo dia, um novo dia
Todo amanhecer uma nova luta..."

(Alma deserta - Beatriz Santos Gonçalves)


Sim, eu tenho publicado muito mais textos meus.. eu sei =)
Já que tenho recebido incentivos para isso porque não fazê-lo?

Esse texto eu comecei ontem, e terminei hoje nos primeiros raios de sol..
Parei para refletir os porquês de tanta coisa que passa na minha cabeça, devido a coisas acontecidas principalmente no sábado..
Paro e penso.... ou melhor eu paro!
Porque quando começo a pensar não faço mais 'necas'! rsrsrsrs
Enfim..

No momento é só..
Estou pensando se eu publico os outros, mas o meu outro é certo!
Volto daqui a pouco galera!
Beijocas!
Fui-me!_o/

E até lá eu não vou caminhar mais sozinho o distante será o meu vizinho e o tempo será a hora que eu quiser!!! Oras!!!

"Tem hora que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Boneca, panela, chinelo, carro
O nó que eu desamarro surge pra me dar um nó
Você aparece de repente e coloca em minha frente a dúvida maior
Se tudo que eu preciso se parece,
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Tem hora que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Balaio... de domingo eu não saio
De bambu e corda... só se for pra rezar
Luz... no cabelo e nos olhos
No sorriso do justo feito pra iluminar

Cruz... na parede e no púlpito
Nas nossas costas de súbito
Pesadas pra se carregar
Porta... abre e fecha o caminho
O balaio eu carrego sozinho
E ilumino esta cruz com meu jeito de andar... porque...

Tem hora que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Mãe, primo, pai, avô, padrinho
Zelador, juiz, vizinho
Tio, cunhado, irmão, avó
Família é um assunto complicado
Quem não gosto mora ao lado e o mais velho mora só
Pois traga um colchão aqui pra sala
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Tem hora que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Poeta, ouvidor, desenhista, músico, malabarista...
Comediante o que for
Todo mundo procura um lugar, pra poder compartilhar...
Da dor e da alegria
Sarau em Arcoverde só de sexta venho aqui reivindicar
Eu quero isso todo dia
Sarau na Arcoverde só de sexta venho aqui reivindicar
Eu quero isso todo dia

"Para os manos daqui... para os manos de lá!"

Tem hora que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Católico, evangélico, budista, macumbeiro, corintiano
Espírita ou ateu
Todo mundo busca a paz interna, tâmo aqui pra ser lanterna
Foi assim que Ele escreveu
Palavras e palavras e palavras
E ainda acham que o deus do outro não pode ser meu

Tem horas que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?

Quando juntarmos você comigo...
Cordão umbilical e umbigo
A gente vai ser só um
E até lá eu não vou caminhar mais sozinho
O distante será meu vizinho
E o tempo será
A hora que eu quiser!!! Oras!!!

Tem horas que a gente se pergunta
Por que é que não se junta tudo numa coisa só?"
(O teatro mágico - O Tudo é uma coisa só)


AHhh eu amo muito esse grupo!
Demais mesmo, tenho o cd e toda a discografia, vale muito à pena ouvir e conhecer a musica-poesia do 'Teatro Mágico'.. =)

No momento é só..
Tenho mais alguns texto para publicar que ficaram pela semana e mais dois meus um que comecei a escrever ontem e outro que escrevi hoje. =)

Beijos pessoal,
Fui-me!_o/
quinta-feira, 8 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

E é assim o mundo que você me deu...

"Andei, andei, andei...
E nesse andar me perdi de tudo.
Mente e coração perdeidos,
Sem saber onde chegar...

Algo me roubou,
Me roubou palavras, chão, ar.
Me roubou de mim...
O meu melhor e o meu destino.

Dor.
Apenas dor e desepero me restram
Perdi, e perdida ali fiquei
Recriando força e coragem para rebuscar meu caminho.

Cansei, e mesmo desiludida segui
Deixando apenas a luz do sol me guiar
Aquecendo meus passos,
Sem olhar para trás...

Não possuía qualquer esperança,
Não até encontrar-te...
E a dor perde-se no vazio
Preenchido pela presença do beijo teu.

Novas forças surgem no caminho.
Não há sensação melhor do que a que deste-me
E agora escrevo novos rumos
Sem qualquer medo ou desesperança...

Pois na beleza do caminho somem as pedras
Na beleza da flor, os espinhos
Na beleza do luar, as nuvens
E é assim o mundo que você me deu...

Sei que ainda estou perdida, mas agora salva
Incerta de coisas pelo caminho
Mas eu sou vou olhar para trás
Para ver o momento que o sol se por..."
(Beatriz Santos Gonçalves - Perdida, mas salva)


Depois de muito incentivo para passar a publicar mais coisas minhas, creio que vou trazer mais textos meus daqui pra frente.
Escrevi esse texto hoje, e sinceramente gostei muito dele..
Tenho trago textos mais emotivos meus... Talves porque perdi o medo de não esconder o que se passa em meu coração..

No momento é só,
Eu tive um dia beeem confuso e algumas idéias ainda não encaixaram na cabeça ainda..=/
Mas vou publicar mais coisa ainda hoje =)

Beijocas pessoal!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 1 de julho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

...e como toda primavera traz a chuva e a beleza do perfume das rosas e lírios, descongela e lava todas as marcas que o frio inverno deixou.

"Nunca pensei que poderia me sentir assim, em um êxtase tão grande que nem sei explicar.
Eu, que pouco sei sobre o amor.. Que mal sabia o que era amar, hoje sinto, tão forte em meu peito, emoções que desconheço, que nunca vivi e nem sei sequer falar..

Será isso o verdadeiro amor? Sinceramente, eu não sei. Mas é bom, e me faz bem... Como a brisa de um dia ensolarado, como o doce perfume de uma e delicada rosa, como o mais singelo brilho do luar, como a vivacidade de teus olhos ou o toque dos lábios teus...

A verdade? Eu trazia um coração congelado, por medo, por tantas marcas que a vida me deu. Um coração magoado e cansado de tanto chorar.

Eu vivia em um inverno constante. Sob neve e folhas secas. Mas tu chegaste, trazendo-me o sol e a brisa mansa de verão, e como toda primavera traz a chuva e a beleza do perfume das rosas e lírios, descongela e lava todas as marcas que o frio inverno deixou.

Assim, como mudam as estações, eu também mudei, cresci. E hoje “desabrocho” para um novo viver.
Viver a vida, ah... Uma vontade que a muito eu não sentia... E como um autor que escreve sobre a própria vida, dei-me outra chance. Um novo capítulo. Escrever sobre coisas novas, vivíssimas, integralmente desconhecidas.

Três palavras, sete letras. Nunca acreditei em sua força, tão pouco em sua veracidade. Mas assim como ao meu coração, você mudou isso, e é contigo que quero escrever essa nova caminhada. Porque sei que juntos podemos superar todos os obstáculos, todas as distâncias. Não importa o que aconteça...
...Eu te amo...”
(Beatriz Santos Gonçalves - Estações, flores e caminhada)


E é com esse texto que eu chego ao meu 100º post.
É um texto especial, me veio a cabeça do nada durante a tarde, e confesso que chorei um bocado enquanto o escrevia.
São palavras que simplesmente não consegui impedir que saíssem de minha alma.

Hoje realmente posso dizer que o coração falou por mim... Realmente não consegui cá-lo... Por isso a tamanha importância, e por isso ele é tão especial..

Espero sinceramente que tenham gostado.. Pois foi um dos meus textos mais sinceros que já escrevi..

Por hoje é só, publiquei bastante coisa... ;x
Beijocas!
Fui-me!_o/

Continuei a correr incessantemente, mas era como se estivesse indo em direção á coisa que me perseguia.

"Eu estava cansado de correr. Parecia inútil fugir daquela sombra que me perseguia. Quanto mais eu corria, mais próxima ela parecia estar. O som que fazia me lembrava coisas que eu queria esquecer. Um som de prantos e de desespero. Mas será que...?
Continuei a correr incessantemente, mas era como se estivesse indo em direção á coisa que me perseguia. Eu tentei olhar para trás, e ver o que era, mas só consegui ver uma grande sombra negra que ia destruindo tudo onde passava. Assim como eu fiz. As muitas vidas que destruí, os muitos sorrisos que apaguei... as muitas almas que tirei. E aquela coisa tentava tirar a minha vida. Mas porquê? Seria um anjo, um demônio, uma maldição?
Tropecei em uma das grandes raízes que saíam do chão da floresta e acabei caindo. A criatura chegou ainda mais perto, mas mesmo assim, não consegui ver sua forma. Apenas uma sombra. Não havia lua para iluminá-la e eu sabia que eu não deveria esperar por luz alguma. A floresta estava tomada pela escuridão e pelo medo. Aquele cheiro pútreo, invadindo minhas narinas, me reconfortou e isso me deu mais medo. Consegui me levantar e corri ainda mais. Mas eu já não aguentava...
Quando avistei a clareira a minha frente, não aguentava mais correr, e em segundos a sombra me alcançou... Tentei olhar a sombra, mas ela estava escondida nas sombras das árvores. Fechei os olhos e esperei que ela me alcançasse... e não demorou... Enquanto sentia meu corpo ser devorado abri meus olhos e demorei a enteder o que estava acontecendo. A criatura que vi não era como eu esperava, era pior e mais terrível. Ela tinha a minha forma. Fechei meus olhos, e esperei a morte chegar.
Quando abri novamente, eu estava deitado na floresta, e uma grande sombra me perseguia..."
(Raphael Perez - A Sombra)


Mais texto de um grande amigo meu!
Já que eu tirei o dia para publicar textos de amigos, aproveito esse post para divulgar o blog dele: http://fimdesemananacama.blogspot.com/
Eu gostei MUITO desse conto, apesar do cabecinha de vento esquecer de atualizar BEM o blog! rsrsrsrsrs

Valeu galera, mas por enquanto é só!
O próximo post será MUITO especial, principalmente pra mim já que será o meu 100º post! \o/
Beijocas!
Fui-me!_o/

Arrisque um sorriso e imagine que pode ser para sempre.

"Destinos que se cruzam por tantas coisas a dizer,
Se na lembrança ficará isso eu não posso saber.
Entre lágrimas e sorrisos por um bem querer,
Destinos que se cruzam por um caminho a percorrer
Por maior que seja a distância, nunca mais vou te esquecer...
Arrisque um sorriso e imagine que pode ser para sempre.
Olhe para os lados e veja que você não está só,
Carregue na mente que a vida pode ser bela,
E vale pela esperança de encontrar o que está perdido,
E aquilo que procuramos, sem saber bem o que é,
Mas que sempre estaremos tentando, pois viver apenas por viver,
Não tem graça nenhuma sem você... "
(Destinos - Autor Desconhecido)

Y me cayó tu beso entre los labios, como un fruto maduro de la selva o un lavado guijarro del arroyo.

"Tu beso fue en mis labios
de un dulzor refrescante.
Sensación de agua viva y moras negras
me dio tu boca amante.

Cansada me acosté sobre los pastos
con tu brazo tendido, por apoyo.
Y me cayó tu beso entre los labios,
como un fruto maduro de la selva
o un lavado guijarro del arroyo.

Tengo sed otra vez, amado mío.
Dame tu beso fresco tal como una
piedrezuela del río."
(La Sed - Juana de Ibarbourou)


Tradução e retirada do texto original: http://docedeclinio.wordpress.com/2010/06/16/la-sed/
Achei esse texto num blog de um amigo, que por sinal eu indico para que visitem..
E gostei muito do texto.
Daqui a pouco eu volto com o último dos 3 selecionados, e um que eu acabei de escrever ;x

Beijocs pessoal!
Fui-me!_o/

A arte na boca é fundamental para que funcione como um artifício de hipnotizar, marcado como um parágrafo, o sorriso.

"Sórdidas e envolventes no olhar. No beijo. No toque. A pele que se arrepia e o cheiro que exala. Doces. Figuras e símbolos. Marcas. Levantam e derrubam a todo momento. Passam e se deixam levar. Quando se deixam: amam e sofrem. Quando não: matam e riem.
Pintam-se os rostos como verdadeiras artistas que são. Na face, fazem desaparecer as marcas de expressão. Preocupam-se principalmente com os olhos, como se para incitar a quem queira mergulhar em teu abismo. A arte na boca é fundamental para que funcione como um artifício de hipnotizar, marcado como um parágrafo, o sorriso.
Em seus panos de suave seda, fazem modelar seus corpos. E brilhar sob luzes e olhares de todos. De tolos. Retratadas por Vénus de Milo representando o amor proposto.
Palpita-me forte o coração, como se quisesse sair pela boca e fugir do que mais temo, e que mais quero. Este nó que parece-me indesatável procede em cabeça e peito simultaneamente. Apertado que por vezes me escorrem águas dos olhos, aliviando a tensão.
Não procura mais a ingenuidade. Aceita e te envolva."
(Thiago Sabb - Elas)


Olha, a cada dia que passa o meu amigo me surpreende!
Sim, hoje eu tirei o dia para divulgar coisas de artista 'desconhecidos', toda a forma de arte, seja músical, textual, visual... Vale à pena ser divulgada!

Sim, esse é um dos 3 textos que fiquei devendo, e espero sinceramente que tenham gostado desta singela homenagem às mulheres feita pelo Sabb.

No momento é só, mais tarde eu trago mais coisas..
Beijocas!
Fui-me!_o/

Quero colecionar os seus sorrisos... Secar todas as suas lágrimas...

"Eu quero estar ao seu lado
Nas suas maiores conquistas
Chorar com você suas piores derrotas
E te dar prazer nos momentos de amor.

Quero acompanhar com você
As mudanças das estações
A dos nossos corpos
Mas não quero que aconteça uma mudança em nossos corações.

Eu quero estar ao seu lado,
Simplismente para te amar.
Aprender com suas qualidades e imperfeições
E que você aprenda com as minhas também.

Quero colecionar os seus sorrisos.
Secar todas as suas lágrimas.
Viver novas memórias
E reciclar as antigas.

Eu quero que você tenha orgulho de me ter ao seu lado.
Eu quero te dar minha vida,
Minha alma
E meu coração."
(Minhas Vontades - Fernanda Benassuly)


Na boa, eu simplesmente amei o texto da minha grande amiga Fê!
E já que ela enviou para o e-mail do blog, não pude deixar de publicá-lo!

Nós temos muitas compatibilidades, assim como ela, eu também acho que os meus textos ficaram melhores em momentos de tristeza. Mas esse está absolutamente 'mara'!

Fê, eu adorei a estilo da sua escrita, tendo mais coisa pode mandar com certeza!
Como eu já escrevi antes, e repito sempre: Possuindo algum texto bom, interessante, diferente, envie pro e-mail: oincrivelmundodabia@gmail.com . TODOS serão lidos, e os devidos créditos serão dados.

Como aconteceu com um texto da Lispector, que não era dela, o autor foi mudado.
E agora recentemente com um texto do Drummond também aconteceu a mesma coisa, o título do post é 'Calçar um velho chinelo... Sentar numa velha poltrona... Tocar violão para alguém..' e o nome do Texto é 'Desejos'. Ele foi publicado no dia 01/03/2010, e peço à todos, Por Favor, conhecendo o verdadeiro autor dele me avise, para que eu possa corrigir e mandar uma notificação ao site de onde o tirei.

Agradeço profundamente aos textos enviados, e as notificações também!
Comecei o blog como uma terapia, e dia 30/10 fará 1 ano que estamos no ar!

Hoje mais do que nunca, além de ser o meu lugar para expressar tudo o que me alegra, angustia, e me exalta, também passou a ser um 'cantinho' para divulgar tanto autores desconhecidos, quanto exaltar aos grandes nomes da literatura mundial, e principalmente brasileira.

Eu sei que estou devendo 3 textos de domingo, ainda não me esqueci.. Irei publicá-los todos ainda hoje!

Obrigada mais uma vez à todos,
Por enquanto é só!
Beijocas pessoal!
Fui-me! _o/
domingo, 27 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Porque a poesia purifica a alma...

"Nunca ninguém sabe se estou louco para rir ou para chorar
Pois o meu verso tem essa quase imperceptível tremor...
A vida é louca, o mundo é triste:
vale a pena matar-se por isso?
Nem por ninguém!
Só se deve morrer de puro amor!"
(Nunca ninguém sabe - Mário Quintana)


"Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões,
não falaria em Deus nem no Pecado
— muito menos no Anjo Rebelado
e os encantos das suas seduções,

não citaria santos e profetas:
nada das suas celestiais promessas
ou das suas terríveis maldições...
Se eu fosse um padre eu citaria os poetas,

Rezaria seus versos, os mais belos,
desses que desde a infância me embalaram
e quem me dera que alguns fossem meus!

Porque a poesia purifica a alma
...e um belo poema — ainda que de Deus se aparte —
um belo poema sempre leva a Deus!"
(Mário Quintana)


Dois textos do meu querido Mário..
Mário? que mário?
er... desculpe-me o devaneio.. ;x

Enfim, com quase 100 textos publicados não acreditei que ainda tinha publicado algo do quintana =)
Gosto dos textos dele, pela simplicidade das palavras e pelos bons e agradáveis versos!

Como eu disse vou trazer mais coisa hoje, pelo menos mais 3 publicações =)
Mas no momento é só pessoal!
Beijocas à todos, agradeço à todos os que estão seguindo o blog, e as indicações feitas pelos meus amigos.
Como eu já pedi antes, continue mandando textos pro oincrivelmundodabia@gmail.com todos são lidos e extremamente bem-vindos! =)

Fui-me!_o/

Os opostos se distraem, os dispostos se atraem...

"Será que a sorte virá num realejo?
Trazendo o pão da manhã
A faca e o queijo
Ou talvez... um beijo teu

Que me empreste a alegria... que me faça juntar
Todo resto do dia... meu café, meu jantar
Meu mundo inteiro...
que é tão fácil de enxergar... E chegar

Nenhum medo que possa enfrentar
Nem segredo que possa contar

Enquanto é tão cedo
Tão cedo

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

Será que a noite vira num vilarejo
vejo a ponte que levara o que desejo
admiro o que há de lindo e o que há de ser... você

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

"Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem""
(O Teatro Mágico - Realejo)


Mais uma do 'O Teatro Mágico', eu amo essa banda, eu amo essa música..
O melhor dessa banda é a boa e doce melodia agradável, e claro, letras belíssimas.. =)

Tenho estado meio ausente, eu sei..
Copa, notícias ruins pela semana, notícias muito ruins pela semana, notícias muito boas pela semana... É, foi uma semana bem estranha ^^'
Mas trago mais coisas hoje, 3-4 textos até..
Bom, é domingo, e vamos confessar... Tirando o futebol, a tv aberta não tem nada que preste! Então, vou aproveitar o tempo o vago e postar coisas de qualidade aqui.. Tõ separando um trecho de um livro muito, daqui a pouco eu publico.. =)

Beijocas pessoal, depois do jogo eu volto ;x
Fui-me!_o/
quinta-feira, 24 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Meu amigo, meu amor... Eterno...

"Tu, tão somente tu
Que comigo estiveste em momentos que não lembrava
Que estiveste tão presente, e que eu sequer sonhava
Que viste-lhe tantas vezes sem que fosse vista
Que viste-me sorrir, ou mesmo sonhar
Que a vida deste um jeito de nos apresentar...

Tu, tão somente tu
Que ganhaste-me no primeiro instante que contigo falei
Que em tão pouco tempo tornas-te até mais do que sonhei
Que foste o meu melhor amigo amigo no momento em que mais precisei
Que já fizeste-me tantas vezes sorrir, e algumas chorar
Que me fizeste entender o entender o valor que se tem em sonhar...

Tu, tão somente tu
Que aparesceste num dos momentos em que mais sofri
Que fizeste crescer em mim algo mais forte do que já senti
Que trouxeste à tona o que de melhor em mim, novamente
Que és em minha vida o meu maior presente
Que me fazes sentir tão completa, plena e contente...

Tu, tão somente tu...
Que foste, que és, e serás...
Meu amigo, meu amor... Eterno..."
(Tu, tão somente tu - Beatriz Santos Gonçalves)


Este certamente é o meu texto mais recente.. =)
Dedico à pessoa que mais tem feito a minha vida feliz, que me ouve, me consola, me entende (ou finge muito bem entender ;p)...

No momento é só pessoal,
Não estou com cabeça para escrever muita coisa,
Ontem falesceu uma amiga minha que muito tempo, eu a conhescia à 13 anos.. E ainda não me recuperei muito bem do choque da notícia..
Creio que trago algo mais hoje, mas vou deixar meus pensamentos acalmarem mais um pouco..

Beijocas pessoal,
Fui-me! _o/
segunda-feira, 21 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Sou boneca, sou palhaça, ponto de interrogação.

"Se água nos olhos do palhaço molha
Menina dos olhos abandonada

Boneca de pano, de pena, chora.. pano
Água nos olhos da gente escorre

Corre beirando boca, ribeirão
Dorme junto ao coração
Faz do peito cachoeira

Leva, lavando, me deixando leve
Que a certeza não escorregue
Feito pedra de sabão

Bola, vidro, janela, bronca, tapa
Dias e dias sem televisão
Fecho porta pra não escutar briga
E, também, pra briga não escutar minha canção

Que faço distraindo a vida
Vou traindo minha sina
Distraindo decisão
Falo coisas que as vezes não faço
Sou boneca, sou palhaço, ponto de interrogação

Todo ser seria
Todo rio riria
Toda flor folia
Abajour pra escuridão

Toda brincadeira começa com alegria
Mas o sino do almoço troca o riso por feijão

Todo ser seria
Todo rio riria
Toda flor folia
Abajour pra escuridão

Toda brincadeira começa com alegria
Mas o sino do almoço troca o riso por feijão

Quero mais careta no retrato
Quero mais folia no meu quarto
Quero mais careta no retrato
Quero mais folia no meu quarto"
(O teatro mágico - Folia no meu quarto)


Cara que vergonha que eu tô...
Tenho tido semanas tão apertadas que nem consigo mais postar aqui, larguei meu cantinho abandonado.. =/

Realmente essa semana pós-uerj eu achei que seria mais tranquila, mas não foi.. =/
Tudo bem, agora eu vou poder dar uma respirada, e nisso aproveito pra publicar o que eu deixei separado.. Incluindo texto que eu escrevi por esses dias, e até mesmo uns mais antigos meu =)

Espero que tenham gostado da música, é uma das minhas favoritas do 'Teatro Mágico'!

Beijocas pessoal,
Não vou prometer mais nada pra hoje, se der eu publico..
Ah sim, o resultado da uerj?
Depois de 3 notas 42 seguidas, enfim saiu o meu tão sonhado A! =D
Fui-me!_o/
domingo, 13 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Divulgações

Bem, o Post de hoje vai ser um pouquinho diferente...
Estou tirando esse pequeno espaço para divulgar blogs de meus amigos, e também blogs que eu gosto..

Como não recebi muitos links, vou publicando aqui aos poucos.. =)

-DOCE DECLÍNIO (Danilo) - http://docedeclinio.wordpress.com/
quinta-feira, 10 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Mas agora nada disso possui mais sentido e importância para mim.. Só sei que eu sinto...

"A cada dia que passa,
Sinto a minha dor mais forte,
Sinto cada vez mais que estou sozinha,
Sinto a tristeza dentro de mim,
Sinto os dias mais frios, mais solitários...

A cada momento que passa,
Me sinto mais presa,
Não há mais nenhuma liberdade,
Tudo tornou-se um grande e velha rotina...

A cada hora que passa,
Sinto a mágoa aumentar,
Sinto maior a dor no peito,
Sinto cada vez mais que o meu mundo está desabando...

A cada minuto que passa,
Sinto-me pior,
Já não há mais alegrias,
Restam-me apenas ilusões,
Sinto que nada é como antes,
Tudo está mudando, embora seja pra pior...

A cada segundo que passa,
Sinto que já não há volta,
A minha vida anda de pernas para o ar
Sem o mínimo de sentido...

A cada instante que passa,
Sinto que já sou mais a mesma,
Sinto a dor da felicidade não correspondida,
Sinto rancores,
Sinto que as pessoas me vêem diferente...

Mas quando isso irá mudar?
Quando acharei a respota para tantas perguntas em meu interior?
Quando as pessoas me aceitarão, sem tentar me mudar?
Quando as pessoas irão perceber que possuo sentimentos,
E que sofro todos dos dias?

Mas agora nada disso possui mais sentido e importância para mim..
Só sei que eu sinto..."

(Sinto - Beatriz Santos Gonçalves)


Estou a um tempo prometendo um texto meu..
Este é até um tanto antigo, o escrevi em 2006, num momento bem complicado..
Mas apesar de bastante triste e um tanto pesado eu gosto dele, acho que transpassa realmente o que eu senti e vivi naquele triste e terrível ano..

Enfim, eu espero que tenham gostado..
Ainda publico mais coisa hoje, agora estou começando a desacelerar pra UERJ, já estudei, revi e trabalhei tudo o que precisava..

Até em breve pessoal!
Beijocas!
Fui-me! _o/
domingo, 6 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

- Em que mundo tu vive? - No dos sonhos..

"- Está ouvindo?
- O que?
- Essas perfeitas sequencias de Chopin
- Não.

- Então experimente sentir
esse cheiro de Armani ou D'ior.
Não consegue identificar?
-Tá doido mano?

- E agora, e agora...
Sente esse gosto de Gigot d'agneau.
- Isso é de comer?
Prefiro cachorro quente.

Colé mano!
Tá ficando doido!?
Em que mundo tu vive?
- No dos sonhos."
(Le Monde - Thiago Sabb)


Mais um texto do meu amigo, trazendo aqui para que vocês ou leiam.
Primeiro por que eu gostei, e segundo para divulgar o trabalho dele! =D
http://paradoxosismico.blogspot.com/ Confiram o blog! Porque vale à pena!
Beijocas pessoal!
Fui-me!

Ps: Esse texto era para ter sido publicado no domingo, ocorreu um erro, eu achei que tinha ido maas não foi.. Pelo menos ele ficou salvo nos racunhos, então publico ele agora...
Desculpe o transtorno, pois dessa vez realmente eu iria publicar mais algo, mas também pela correria esqueci de ver se tinha ido ou não..
Buscarei ao máximo para que isto não ocorra novamente..

Grata,
A Bia =D

Tenho uma paz profunda, somente porque não pode ser sequer atingida por mim mesmo..se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz...

"Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras;
sou irritável e piro facilmente;
também sou muito calma e perdôo logo;
não esqueço nunca;
mas há poucas coisas de que eu me lembre;
sou paciente, mas profundamente colérica, como a maioria dos pacientes;
as pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão;
gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo;
nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrando?
Tenho uma paz profunda, somente porque ela é profunda e não pode ser sequer atingida por mim mesmo;
se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz;
quanto a minha paz superficial, ela é uma alusão à verdadeira paz;
outra coisa que esqueci é que há outra alusão em mim - a do mundo grande e aberto;
apesar do meu ar duro, sou cheia de muito amor e é isso o que certamente me dá uma grandeza..."
(Clarice Lispector)


É eu sei.. Falei aos montes que ia publicar muita coisa, mas nada... -__-
Final de semana cheio, e ainda chegando a uerj...
Acho que essa semana vai ser assim, corrida e difícil.. =/ Maaas, tudo bem.. ^^

No momento é só, publico mais alguma coisa ainda hoje, sério...
Beijocas pessoal!
Fui-me!_o/
sábado, 5 de junho de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Si tu meurs que tu sois loin de moi, Peu m'importe si tu m'aimes... Car moi je mourrais aussi...

"Le ciel bleu sur nous peut s'effondrer
Et la terre peut bien s'écrouler
Peu m'importe si tu m'aimes
Je me fous du monde entier
Tant qu'l'amour inond'ra mes matins
Tant que mon corps frémira sous tes mains
Peu m'importe les problèmes
Mon amour puisque tu m'aimes

J'irais jusqu'au bout du monde
Je me ferais teindre en blonde
Si tu me le demandais
J'irais décrocher la lune
J'irais voler la fortune
Si tu me le demandais

Je renierais ma patrie
Je renierais mes amis
Si tu me le demandais
On peut bien rire de moi
Je ferais n'importe quoi
Si tu me le demandais

Si un jour la vie t'arrache à moi
Si tu meurs que tu sois loin de moi
Peu m'importe si tu m'aimes
Car moi je mourrais aussi
Nous aurons pour nous l'éternité
Dans le bleu de toute l'immensité
Dans le ciel plus de problèmes
Mon amour crois-tu qu'on s'aime
Dieu réunit ceux qui s'aiment"
(Hymne a L'amour - Edith Piaf)


Tradução: http://letras.terra.com.br/edith-piaf/80990/

Sumi, tem uma semana que eu não publico nada... mas essa semana foi longa, bem longa... Atolada de estudos pra uerj, passei mal dois dias, feriado na quinta..
Enfim, tenho mais coisa pra publicar, e ainda estou terminando um texto novo (inspiração bateu ontem), mas devo trazer outras pessoas aqui.... Rsrsrsrs

Espero que tenham gostado, ela é uma cantora e tanto!
Achei essa música incrível.. :3

Bom, no momento é só pessoal...
Devo voltar e publicar algo mais hoje...
Beijocas pessoal!
Fui-me!_o/
sábado, 29 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

...O que sou vale mais do que o meu canto...

"Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento."
(Soneto Antigo - Cecília Meireles)


Eis aqui o outro texto prometido! =D
Achei tão agradável a leitura, e ao mesmo tempo tão reflexiva que não pude deixar de trazê-lo!

Ofereço-o ao Alexandre, já que foi ele que me pediu pra trazer um texto da Cecília na primeira vez! =D

Por hoje é só pessoal, mas amanhã eu trago mais coisas, e achando o meu caderninho, um texto meu também! =D
Boa noite, e beijocas!
Fui-me!_o/

Ps: Continue trazendo sugestões, são super bem-vindas!
E-mail: oincrivelmundodabia@gmail.com!
sexta-feira, 28 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

A bala antes encontrada agora é perdida, a violência está uma coisa maldita!

"O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está uma coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...

... De tudo.

Inclusive de notar essas diferenças"
(E tudo mudou - Luís Fernando Veríssimo)


Desculpe a demora para publicar o texto... Pequenos contra-tempos pelo meio do caminho..
Mas esse foi o texto do Veríssimo que fiquei de trazer pra vocês..
Espero que tenham gostado, porque eu fico com a facilidade de mudança das coisas, e como isso não é notado...

Estou em busca dos meus textos, tá díficil, mas ainda não desisti!
Amanhã vou aproveitar que tenho uma boa parte do dia livre para poder procurar todos os meus 3 cadernos que sumiram.. ¬¬

No momento é só pessoal, daqui a pouco eu trago o texto da Cecília..
Beijos!
Fui-me!_o/
quinta-feira, 27 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher..

"Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher."
(Canção das Mulheres - Lya Luft)


Descobri hoje essa maravilhosa autora na aula de português, graças à minha queridíssima professora Idalina ^^
Estou procurando um conto dela completo (já que só achei uma pequena parte) para publicar aqui pra vocês..
E também estou numa busca descontolável, desejando muito neste momento, o livro dela 'O silêncio dos amantes', li trechos dos contos, e estou apaixonada por esse livro...

Por hoje é só pessoal,
Estou muito cansada, hoje é o meu pior dia, aula no pré e também meu trabalho...
Mas tudo bem, fico devendo dois textos que iria publicar hoje um de Cecília Meireles, e ou do Veríssimo, mas trago amanhã SEM FALTA! rsrsrs já que é o dia mais tranquilo da semana pra mim :}
Beijos pessoal, e boníssima noite à todos! ;D
Fui-me!_o/

Você pode fazer melhor que isso. Porque você não pergunta "quem sou eu?"?

"-COVARDE! - diz furiosamente o espelho.
-Você sim pode me chamar de covarde atras desse espelho né? - ironiza
-Posso não saber tudo que faz, mas sei tudo que você pensa... Alias, o covarde é você que se esconde atras dessa máscara de frio e sem sentimentos. Quando na verdade é nada mais que um cordeirinho indefeso e previsível.
-Eu posso te quebrar agora sabia? Não tem medo disso?
-Sempre vou apararecer novamente pra você, mesmo que não queira. Basta você dar um passo errado.
-Como se eu errasse muito.. hahahaha
-Vai continuar com essa postura de superioridade? Logo pra mim??? HAHAHAHA. Você devia se envergonhar disso, afinal, é você quem está conversando com o espelho.
-Conversar consigo mesmo é bom as vezes...
-Não me ofenda. Eu não sou você.
-Quem é você então?
-Você pode fazer melhor que isso. Porque você não pergunta "quem sou eu?"?
Foi quando Luis se calou naquele momento e viu que o espelho estava certo. Que ele era realmente um covarde, um verme não mais que previsível. Que se apagou como uma fotografia de polaroid se apaga com o tempo. Ou que talvez ele nunca tivesse se apagado, afinal, ele nunca existiu.
-Vejo que agora você tomou a sua posição meu caro. A posição de um homem que nunca existiu, não passa de uma máscara descartável.
Já com lágrimas nos olhos Luis com a voz embargada repondeu ao espelho: -Porque não pude ter essa conversa comigo antes?
-Já disse que vc não está conversando consigo, está conversando comigo. -repondeu veemente o espelho.
-Agora tanto faz com quem eu estou conversando. Afinal eu realmente nunca existi, e ja tenho 34 anos.
-Poderia ter buscado seus sonhos ainda quando criança. Toda criança sonha. Você ja sonhou um dia. Mas deixou que as pessoas optassem por sua vida de infeliz bem sucedido.
-Mas você acha que ainda há tempo de recuperar isso?
-Acho que não.
-Nossa, como você me da esperanças ein! - responde com certo sarcasmo.
-Se nunca te deu esperanças de seguir seus sonhos, por logo eu, um espelho, te daria?
-Porque você foi a única pessoa, coisa, ou seja la o que for que me fez abrir os olhos por mais tarde que fosse.
-Tava na hora né meu caro amigo? Agora que a sua máscara caiu para você mesmo, tente ser agora o que no fundo é você de verdade. Talvez seja um bom começo.
-Você ta falando de buscar os meus sonhos de infância? Mas eu ja estou muito velho pra isso.
-Se você está dizendo, quem sou eu pra dizer o contrário.
-MALDITO, ORDINÁRIO, INFELIZ! Porque me disse isso tudo? Só pra sentir o gostinho de me ver sofrer em pensamentos a todo momento da minha vida a partir de agora? De me fazer enxergar que eu não era ninguém antes dessa conversa? Pois obrigado, você conseguiu o que queria. Agora você será um espelho vencedor e quebrado!
Foi quando Luis tacou-se de cabeça no espelho que se quebrou como os mil pedaços espalhados de sua alma sem esperança.
Quando acordou, Luis sentiu-se diferente, ainda amargo, mas 15 anos mais jovem. Sem entender muito o que estava acontecendo naquele momento, ele viu que tudo aquilo não passava de um grande pesadelo, mas que lhe havia ensinado muita coisa.
Levantou-se de sua cama, arrumou sua mochila com algumas roupas e desceu para sua antiga sala de estar onde la estava o espelho de 15 anos a frente ao qual nunca mais gostaria de conversar com ele.
Deu um beijo em sua mãe que reparou no grande volume de sua mochila e disse:
-Para onde você vai menino?
E ele respondeu: -Não sei, mas já tenho 34 anos e não quero me tornar uma pessoa que não existe.
-Mas você só tem 19. Ainda tem que estudar muito para sair assim de casa.
Ele somente sorriu, e não mais voltou. "
(O Diálogo do Espelho - Thiago Sabb - http://paradoxosismico.blogspot.com/)


Ahhh hoje um amigo meu veio me dar a boa notícia de querer ser um escritor/roteirista, estou publicando um texto que eu simplesmente adorei, dele (e sim, visitem o blog dele, vale à pena! =D).. É um grande amigo meu, e eu torço pelo seu sucesso, e aproveito esse meu pequeno espaço pra divulgar o texto, e o Blog dele (http://paradoxosismico.blogspot.com/), então Thiago, continue lutando pelos seus objetivos! Torço à vera por ti! =D

Fiquei de trazer mais coisa ontem, mas o site onde eu escolho só voltou hoje ao ar, e não achei o bendito caderno (acho que eles criam 'asinhas' aqui em casa ¬¬), mas eu começo a publicar a minha selação já já! \o/

No momento é só Galera,
Espero muito que tenham gostado do texto! =D
Beijocas!
Fui-me!_o/
quarta-feira, 26 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

...porque assim como gentileza gera gentileza, amor gera amor, e assim o bem não se calará...

"E da escuridão surgirá a primeira luz
E do desespero surgirá a esperança
e de tudo que há de ruim, ainda surgirá algo bom
Basta que tenhamos a fé de uma criança

Basta ser obstinado para tal, acreditar
lutar com fervor, não desistir, ir até o final
Basta fazer, se o fizer de coração
Basta não temer qualquer mal

Então, vamos, companheiro!
Levante, não tenha medo!
Se caiu, levante
Nunca é tarde, sempre é cedo

Então, não desista, e sim, insista
Acredite, sobretudo, no ideal
Não se cale perante a maldade
Lute sempre, contra todo e qualquer mal!

Então, respire fundo, encha o peito
Siga sempre; recomece sempre que necessário
Mas não pare. Apenas continue
Não deixe o bom ser apenas imaginário

Ofereça um copo d'água, uma bolacha, um abraço
Extenda uma flor a quem precisa
Faça tudo que esteja ao seu alcance
Auxilie a quem necessita

...porque assim como gentileza gera gentileza
amor gera amor, e assim o bem não se calará
e por mais que o mal grite bem alto
Se você não desistir, o bem triunfará.

Tudo depende, também, de você."
(Antônio Neto, vulgo Narrador)


Ahhhhh o meu escritor familiar favorito!
Cara, eu amo os textos do meu irmão, sério mesmo.. Sou fã número 1 dessa joça maluquinha que eu adotei como família.. *.*
HUAShuAHSUHSA Brincadeiras à parte, eu adoro a escrita dele, e agora que ele liberou pra todo mundo, LER é claro, o que ele escreve, eu tenho publicado até bastante texto dele aqui...

Sei que dei uma sumidinha, mas é porque o site onde eu separo e buscos os meus textos saiu do ar, e ferrou com toda a minha pesquisa.. ¬¬
Enfim, já estou a procura de um outro lugar enquanto lá não volta, mas certamente eu trago mais alguma coisa ainda hoje =D

Quero ver se eu publico algo meu, tô em busca de um caderno antiiiiigo de redação que eu tinha, onde além de fazer o trabalho de escola, eu escrevia meus textos pessoais.. ^^

Beijocas pessoal,
Daqui a pouco eu volto! =D
Fui-me!_o/
segunda-feira, 24 de maio de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Atire você, quando tudo for pedra, a primeira e decisiva flor...

"Quando tudo parecer caminhar errado,
seja você a tentar o primeiro passo certo;

Se tudo parecer escuro,
se nada puder ser visto,
acenda você a primeira luz,
traga para a treva, você primeiro,
a pequena lâmpada;

Quando todos estiverem chorando,
tente você o primeiro sorriso;
talvez não na forma de lábios sorridentes,
mas na de um coração que compreenda,
de braços que confortem;

Se a vida inteira for um imenso não,
não pare você na busca do primeiro sim,
ao qual tudo de positivo deverá seguir-se;

Quando ninguém souber coisa alguma,
e você souber um pouquinho,
seja o primeiro a ensinar,
começando por aprender você mesmo,
corrigindo-se a si mesmo;


Quando alguém estiver angustiado
à procura, consulte bem o que se passa,
talvez seja em busca de você mesmo
que este seu irmão esteja;

Daí, portanto,
o seu deve ser o primeiro a aparecer,
o primeiro a mostrar-se,
primeiro que pode ser o único e,
mais sério ainda, talvez o último;

Quando a terra estiver seca,
que sua mão seja a primeira a regá-la;

Quando a flor se sufocar na urze e no espinho,
que sua mão seja a primeira a separar o joio,
a arrancar a praga, a afagar a pétala,
a acariciar a flor;

Se a porta estiver fechada,
de você venha a primeira chave;

Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo.

Se o pão for apenas massa e não estiver cozido, seja você o primeiro forno para transformá-lo em alimento.

Não atire a primeira pedra em quem erra.
De acusadores o mundo está cheio; nem, por outro lado, aplauda o erro; dentro em pouco, a ovação será ensurdecedora;

Ofereça sua mão primeiro para levantar
quem caiu; sua atenção primeiro para
aquele que foi esquecido;seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém;

Quando tudo for espinho,
atire a primeira flor;
seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta,
compreendendo que o perdão regenera,
que a compreensão edifica,
que o auxílio possibilita,
que o entendimento reconstrói.

Atire você,
quando tudo for pedra,
a primeira e decisiva flor.."
(Quando tudo for pedra - Rosemeray Sadalla)


Gente desculpe o meu sumiço...
Tava cheia de problemas pessoais, e ainda tive uma semana cheia pois viajei no fim de semana..

Espero que tenham gostado desse texto, eu ia publicar ontem, mas cheguei de noite exausta da viagem.. =/
Voltei com esse texto na cabeça, e foi um texto que meu pai tinha me enviado há um tempinho já...

Olhe, não sei publico algo mais hoje, mas estou com mais 3 textos para publicar..
Se eu não publicar, eu publico amanhã que terei um dia mais tranquilo, SEM FALTA!

Beijocas pessoal, e me desculpe mais uma vez o meu sumiço.. =/
Fui-me!_o/