domingo, 11 de abril de 2010 | By: Beatriz Santos Gonçalves

Nem mesmo a verdade há tanta suavidade em nada se dizer e tudo se entender...

"Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender -
Tudo metade
De sentir e de ver...
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz
Não digas nada. "
(Não digas nada - Fernando Pessoa)


O Texto de hoje é uma indicação de Matheus, então Seixas, esse post é "seu"!

Eu gostei do texto, diz mais do aparenta para quem consegue entender...
As vezes o silêncio nos acalma mais do que uma palavra, confessa um sentimento que escondemos, ou apenas não conseguimos colocar em palavras.. As vezes ele mesmo fere mais do que a mais dura calúnia, e as vezes é o que mais precisamos... Não dizer nada, e deixar que o próprio silêncio se encarregue de mostrar aquilo que você realmente quer (ou não) saber...

Bem, tive um dia muito divertido.. Tirando o meu pé queimado que resolveu descamar de vez... =/
Desculpe-me o sumiço... tava realemnte cansada esses dias, mas publico pelo menos mais dois textos hoje!

No momento é só pessoal!
Beijocas!
Fui-me!_o/

2 comentários:

Matheus Seixas disse...

Palavras e silêncio, que jamais se encontrarão..

Alexandre P. Silva disse...

Há certos momentos em que as palavras são completamente desnecessárias. Talvez nós, a humanidade, precisamos pensar mais, sentir mais...
Esforçamo-nos em esconder as palavras do ouvido alheio para que este se sinta mais à vontade...
Um abraço. :-|

Postar um comentário